Cultura 03/10/2019 22h31 Atualizado às 12h33

Rio Pardo em Foto inaugura exposição sobre o meio ambiente

Evento tem parceria da prefeitura, Sesc e curso de Comunicação Social da Unisc

O Rio Pardo em Foto, um dos eventos culturais mais importante da Cidade Histórica, chega a sua sétima edição e será inagurado nesta sexta-feira, 4, às 20 horas, em uma solenidade agendada para ocorrer no auditório do Centro Regional de Cultura (antigo Colégio Militar). As fotos ficarão no local até o dia 30 de novembro, com entrada franca, em uma parceria que deu muito certo entre a Prefeitura daquele município, o Serviço Social do Comércio (Sesc) e o curso de Comunicação Social da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). O tema deste ano é Meio Ambiente – Nosso Habitat.

Segundo a curadoria, o 7º Rio Pardo em Foto nos remete a pensar no contexto ambiental atual e no quanto são necessárias ações de incentivo, manutenção e preservação das nossas riquezas  naturais. Expressando-se através das fotos, os artistas mostram o quanto nosso meio é rico e capaz de oferecer uma diversidade de formas e cores que se traduzem em belas imagens. A exposição fotográfica busca proporcionar um encontro com a cultura, a educação, a arte e o meio ambiente, por meio da integração dos nossos olhares e perspectivas.

A fotógrafa santa-cruzense Dulce Helfer é uma das participantes da coletiva com a exposição Amazônia: Tão Perto, Tão Longe. Trata-se do registro de uma jornada de 55 dias navegando pelo Alto Solimões, na fronteira do Brasil com o Peru e a Colômbia. As belezas da Amazônia estão retratadas na simplicidade dos ambientes, que revelam parte da origem do povo brasileiro, cuja identidade está preservada na cultura do povo ribeirinho.

Também a exposição Holoceno, de Giovana Müller, faz parte do conjunto e demonstra a sensibilidade da artista na percepção do meio ambiente como pertencente aos homens, na mesma medida em que a humanidade o compõe. Este “ser” no tempo e no espaço, para ser uno, de acordo com ela, precisa perceber-se como parte e não como um mero espectador. As sensações que Giovana nos convida a fruir vão da ilusão do tato à absorção do odor; de uma presença do ser humano à abdução por este (nosso) mundo; e, acima de tudo, por um mimetismo propositivo que conduz à gratidão do “ser natural”.

Instantâneos
Fotossensíveis (alunos do curso de Comunicação Social da Unisc): o conjunto de imagens captadas pelos estudantes de Comunicação Social revelam o delicado olhar dos jovens para os ambientes que os circundam. São 25 olhares.

Operação Carretera Austral em Fotos (Demétrio Soster): em janeiro deste ano, o cicloturista Demétrio de Azeredo Soster, professor dos cursos de  Jornalismo e Letras da Unisc, percorreu 2.815 km de bicicleta pelas patagônias argentina e chilena, cruzando, no caminho, os 1.240 km da mítica Carretera Austral. As fotos que fez contam um pouco de tudo isso.

Foto: Divulgação

 

Vida que se Reinventa (Larri Gomes): a arte da fotografia amadora, transformada em hobby nas viagens que retratam a beleza do meio ambiente e das paisagens naturais. Depois de 35 anos trabalhando como bancário, residindo em cidades e contextos diferentes, Larri encontrou nas câmeras uma maneira de se expressar.

Santa Cruz em Retratos (Grupo Sesc Maturidade Ativa): faz parte do projeto Artistando pela Cidade, que tem como objetivo instigar a atuação e o protagonismo social dos idosos nos diferentes espaços das cidades, promovendo ações intergeracionais de educação e sensibilização para a preservação do patrimônio histórico-cultural.

Olhares (alunos da rede pública de ensino): por intermédio da câmera do celular, estudantes da rede municipal e estadual mostram as belezas naturais do meio rural e urbano de nossa região.