Novela 26/03/2020 11h32

Éramos Seis terá mais finais felizes do que versões anteriores

Autora Angela Chaves escolheu ter mais sorrisos no fim do que as outras edições da novela

Inspirada no livro de Maria José Dupré, de 1943, Éramos Seis nunca contou com muitos finais felizes nas versões da televisão. Mas, em 2020, a autora Angela Chaves resolveu priorizar os sorrisos ao invés das lágrimas para encerrar a história. Não que a novela das 18 horas da Globo não tenha tido cenas icônicos de muita emoção.

A novela termina nesta sexta-feira, 27, e não sofreu alterações por conta do coronavírus, já que estava na reta final. Segundo o colunista Daniel Castro, esta vai ser a primeira vez, em cinco versões da história, que Isabel (Giullia Buscacio), Emília (Susana Vieira) e Adelaide (Joana de Verona) vão se dar bem.

Originalmente, Emília morria antes dos conflitos da Revolução de 1932, enquanto Adelaide terminava sem nunca ter conhecido o amor. Já Isabel se afastava da família por ter se casado com um homem desquitado.

SAIBA COMO SERÃO OS FINAIS FELIZES

Divulgação/Globo/Raquel Cunha

Emília ganhou ares de justiceira em 2020 ao assassinar Hamilton (Simon Petracchi) por não aguentar mais as agressões do marido a Justina (Julia Stockler). A madame ganhou uma segunda chance para fazer as pazes com as filhas e o final ainda promete uma linda e improvável amizade dela com Candoca (Camila Amado).

Divulgação/Globo/Camilla Maia

Já Isabel, filha de Lola e Júlio (Antonio Calloni), será a única entre os irmãos a ficar do lado da mãe. Ela ainda foi a responsável por ajudar Afonso (Cássio Gabus Mendes) a encontrar Lola no asilo de madre Joana (Nicette Bruno). A cena foi ao ar no capítulo dessa quarta-feira, 25. Isabel vai abençoar a união de Lola e Afonso em uma festa no quintal de Maria (Denise Weinberg), em Itapetininga.

Junto com Felício (Paulo Rocha) ela vai dar a volta por cima e enfrentar o preconceito da sociedade para viver o grande amor. O casal vai ter uma filha, Cecília.

Divulgação/Globo/João Miguel Júnior

Dona de uma personalidade questionadora, Adelaide vai aparecer nos anos 40 vivendo um romance bem moderno com Alfredo (Nicolas Prattes), com idas e vindas entre Brasil e Estados Unidos. O filho de Lola vai terminar como fuzileiro na Marinha americana.

LEIA TAMBÉM: Saiba tudo sobre a última semana de Éramos Seis