PUBLICAÇÃO 09/05/2020 09h49 Atualizado às 19h59

Academia de Letras lança e-book com textos inéditos; leia gratuitamente

É possível acessar a obra por meio de link, no Portal Gaz, ou QR Code, na Gazeta do Sul deste fim de semana

A situação de distanciamento social provocada pela pandemia do coronavírus no Brasil e no mundo ao longo dos últimos meses motivou a Academia de Letras de Santa Cruz do Sul (Alesc) a idealizar um projeto inédito em homenagem ao Dia das Mães.

Assim, neste sábado, a entidade, em parceria com a Editora Gazeta e o Portal Gaz, desencadeia uma ação que propicia leitura exclusiva, e especial, para o público de Santa Cruz e de toda a região, bem como a todos os internautas que frequentam a plataforma digital da Gazeta.

O livro A manhã vai chegar, em 118 páginas, traz contos e crônicas que foram elaborados pelos acadêmicos de forma exclusiva para esta obra, nas duas últimas semanas, e poderá ser apreciado por todos os leitores, gratuitamente, em e-book (link abaixo).

O presidente da Academia, jornalista Romar Rudolfo Beling, frisa que todos os 19 acadêmicos que atualmente integram a Alesc, tanto os efetivos, radicados na região, quanto os correspondentes, residentes em outras regiões, engajaram-se na iniciativa. Cada um deles elaborou um enredo ficcional, em prosa, de algum modo alusivo ou ambientado em Santa Cruz.

LEIA TAMBÉM: Livro ‘Grandes nomes da arquitetura’ está disponível online

Desde o princípio, o objetivo era disponibilizar esse conjunto de textos ao público, de forma gratuita e com fácil acesso, na véspera do Dia das Mães. “E é isso que agora promovemos. Esperamos, em nome de todo o grupo, que as histórias possam ser atrativo cultural para pessoas de todas as idades, em família, nesses dias de quarentena, e em plena véspera do Dia das Mães”, enfatiza.

“Para a Academia, é a nossa forma de enviar felicitações, de maneira coletiva, a todas as mães por essa data”. Ele lembra que a própria Academia é integrada por escritoras que também são mães, e que, deste modo, a homenagem é dedicada igualmente a essas colegas artistas.

Beling comenta que os contos e as crônicas têm extensões variadas, desde as mais curtas até algumas extensas, e que se dirigem a públicos variados, do infantil ao infanto-juvenil e ao adulto, conforme o gênero a que cada acadêmico tem se dedicado na carreira.

>>> Clique aqui para acessar o livro.

Os autores que integram a antologia

Os 19 membros atuais da Academia de Letras de Santa Cruz do Sul participam com conto ou crônica no livro e-book A manhã vai chegar. São eles: Benno Bernardo Kist, Demétrio de Azeredo Soster, Dogival Duarte, Edison Botelho, Elenor Schneider, Flávio Kothe, Gil Kipper, José Alberto Wenzel, Léla Mayer, Lissi Bender, Marli Silveira, Mauro Klafke, Mauro Ulrich, Moina Fairon Rech, Osvino Toillier, Romar Rudolfo Beling, Roni, Ferreira Nunes, Valesca de Assis e Valquíria Ayres Garcia.

LEIA TAMBÉM: Ler faz muito bem: a aventura de quem cruzou 2,5 mil quilômetros

Título é inspirado em poema célebre de Thiago de Mello

O e-book está disponível para ser acessado no Portal Gaz. A partir do link, poderá ser lido em PDF ou em flip, bem como leitores da Gazeta do Sul têm possibilidade de usar o QR-Code na página 17 da edição deste fim de semana, com o qual, posicionando o celular, se este for compatível com a tecnologia, poderão ler o livro em seus aparelhos.

O presidente da Academia, Romar Rudolfo Beling, ressalta que a decisão de elaborar a antologia levou em conta o fato de poucas atividades culturais estarem ocorrendo nessa época. Com isso, o livro, em e-book, é uma forma encontrada pela Alesc de incentivar a leitura. E como a arte sempre sinaliza para a superação dos diferentes quadros de adversidades, Beling menciona que o título da obra é inspirado em versos do poeta amazonense Thiago de Mello, de seu livro Faz escuro, mas eu canto.

LEIA TAMBÉM: Ler faz muito bem: Rimbaud na África

“Na continuação do já clássico poema, o eu poético criado por Thiago de Mello sugere que ele persiste em cantar porque isso é uma maneira de viver com mais leveza, e de acreditar que uma nova manhã vai chegar”, frisa. “E é isso o que a própria Academia quer transmitir a todos: ter fé e resiliência, porque a manhã vai chegar logo ali, depois desse tempo complicado de pandemia”.

Ainda que o livro esteja sendo lançado em formato de e-book, para facilitar o acesso no período de quarentena, a Academia pretende igualmente lançar a obra em tiragem impressa, tão logo o quadro de ameaça à saúde pela Covid-19 seja superado. “Assim, quando isso for viável, poderemos fazer um lançamento de livro físico, para que todos os leitores interessados providenciem seu exemplar, até como um marco artístico desse início de 2020”, comenta.

LEIA MAIS: ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA SOBRE O CORONAVÍRUS