Lei Áurea 13/05/2020 21h51 Atualizado às 00h02

Zezé Motta reflete se 13 de maio 'é uma data a ser comemorada'

Atriz usou rede social para questionar a data. Nesta quarta-feira, completaram-se 122 anos da abolição da escravidão e da assinatura da Lei Áurea

A atriz Zezé Motta usou seu Facebook nesta quarta-feira, 13, em que se completaram 122 anos da abolição da escravidão e da assinatura da Lei Áurea, para publicar um texto de questionamento: “O 13 de maio é mesmo uma data a ser comemorada? A princesa e seu feito são reverenciados nos livros escolares de história e a data, Dia da Abolição da Escravatura, foi instituída no calendário oficial como algo a ser comemorado. Mas para o movimento negro não há o que festejar”, escreveu.

Na sequência, Zezé Motta prosseguiu: “Depois de muita luta das negras e negros do Brasil colônia, como a do Quilombo dos Palmares e a Revolta dos Malês, por exemplo, a Lei Áurea veio, mas veio sem nenhuma reparação moral ou econômica”.

LEIA TAMBÉM: Ler faz muito bem: o último bandeirante

“Muitos permaneceram na própria fazenda onde trabalhavam como escravos por não ter para onde ir, outros, largados à própria sorte, passaram a ser marginalizados e discriminados, dando início às mazelas que combatemos até hoje”, continuou.

Por fim, o texto encerra: “13 de maio é mais um dia de resistência e de luta pela igualdade e combate ao racismo”. Ela não informa se é a autora do material, mas dá a entender que o conteúdo já vem de outros anos.

Veja a publicação:

https://www.facebook.com/photo?fbid=2739369206186273&set=a.329990847124133

LEIA TAMBÉM: Por que as pessoas ainda assistem novelas em tempos de streaming?


MAIS LIDAS