Dica de leitura 30/06/2020 21h20

Ler faz muito bem: diários da descoberta da América

Uma obra que relata os maiores acontecimentos de que Cristóvão Colombo participou, além de seu testamento

Em tempos de quarentena, a Gazeta do Sul indica um livro por dia, propondo uma leitura instrutiva e aprazível, para viajar pelo mundo sem sair de casa.

Dica de hoje:

DIÁRIOS DA DESCOBERTA DA AMÉRICA: AS QUATRO VIAGENS E O TESTAMENTO, de Cristóvão Colombo. Porto Alegre: L&PM, 1984. 179 p. R$ 25,00.

LEIA MAIS: Ler faz muito bem: onde a civilização nasceu

Talvez um dos textos de maior relevância na história, palmo a palmo com O livro das maravilhas, de Marco Polo, os diários do navegador genovês Cristóvão Colombo (1451-1506), que fez explorações sob bandeira espanhola, estão entre os documentos mais impressionantes já escritos. É incontornável lembrar que ele fez os primeiros registros da chegada europeia ao continente americano, e de próprio punho.

LEIA MAIS: Ler faz muito bem: o encontro do Oriente com o Ocidente

Os relatos, bem como seu testamento, seguem aí, em sucessivas edições. A L&PM originalmente editou o texto na coleção “A Visão do Paraíso”; hoje, os diários de Colombo estão disponíveis na coleção Pocket da editora.

LEIA MAIS:
Ler faz muito bem: a vida de uma cidade romana
Ler faz muito bem: para conhecer a origem de uma iguaria germânica