Eu, Gourmet 05/02/2021 10h08

Aprenda a fazer um saboroso risoto de camarão com alho-poró e pimentões

Fique atento ao cozinhar: o principal cuidado na elaboração desta receita é o ponto do camarão

Próprios para este período de temperatura mais elevada, os preparos com camarão sempre são uma ótima opção. Para não ficar um risoto sem graça e descolorido, o alho-poró e o mix de pimentão, além de cor, trazem um sabor todo especial. O camarão deve ser colocado somente ao final do preparo, pois senão fica duro e borrachudo, quase intragável, perdendo o sutil gosto adocicado que possui. Prepare os ingredientes e siga os passos da receita do risoto de camarões com alho-poró e pimentões.

LEIA MAIS: Aprenda a fazer um saboroso bolinho de aipim com charque

COM O QUE E COMO FAZER*

Ingredientes: (para quatro pessoas)
2 xícaras de arroz arbóreo ou carnaroli
600 g de camarão médio já descongelado
3 colheres de manteiga
1 cebola picada
1 alho-poró pequeno fatiado
2 pimentões pequenos picados (vermelho e amarelo)
Um dente de alho picadinho
Uma taça de vinho branco seco
Suco de meio limão
2 colheres de sopa de salsinha picadinha
6 xícaras de caldo de galinha
2 colheres de sopa de azeite de oliva extra virgem
Sal e pimenta preta moída na hora

Preparo: Aquecer uma panela com um fio de azeite de oliva e a manteiga e juntar a cebola, o pimentão e o alho, refogando em fogo médio. Somar o alhoporó e quando dourar, juntar o arroz e refogar, mexendo. Regar com o vinho, cozinhando até evaporar parte do líquido. Aos poucos, ir adicionando o caldo de galinha, concha por concha, mantendo encharcado o preparo, que leva cerca de 20 a 25 minutos para que o arroz fique “al dente”. Adicionar pimenta preta e o sal. Juntar o camarão, desligar o fogo e adicionar a manteiga restante, o suco de meio limão e a salsinha. Misturar bem, tampar a panela e deixar descansar por aproximadamente três minutos, o que finalizará o cozimento do arroz. Servir o risoto em seguida, regando com um generoso fio de azeite de oliva e decorar com algum raminho verde.

Confira receitas, crônicas e dicas de vinhos acessando o blog www.eu-gourmet.com

LEIA MAIS: Eu, Gourmet: uma receita fácil de queijo brie empanado

FALA BACO

A Casa Valduga é uma das vinícolas brasileiras de muita qualidade e ampla linha de produtos. Quando o assunto é vinho branco, então, eleva ainda mais este nível. O Casa Valduga Terroir Chardonnay 2019 traz na sua essência o que o Vale dos Vinhedos e a Linha Leopoldina (berço da fundação da vinícola) oferecem de clima, solo e manejo para oportunizar bons frutos. Elaborado Com uvas 100% da variedade Chardonnay, este vinho apresenta coloração amarelo palha, límpido e muito brilhante. Ao nariz traz aromas de frutas cítricas brancas e frescas com abacaxi, também pomelo, maçã e pêssego, além de um leve herbáceo. Boca muito atrativa com ótima acidez, fruta branca no paladar, mineralidade e amplo final. Gostoso de beber em carreira solo ou na companhia de comida, com frutos do mar, frango, molhos leves e queijos cremosos numa combinação ideal – experimente harmonizar com o risoto de camarões, uma delícia!

Possui 13% de graduação alcoólica e o ideal é ser degustado na temperatura de 6 a 10 graus .

E lembre-se: se beber, NÃO DIRIJA!

LEIA MAIS: Aprenda a fazer um saboroso bolinho de aipim com charque

VOCÊ SABIA?

Também conhecido como alho-francês, alho-macho, porro-bravo e porro-hortense, o alhoporó ganhou fama por meio da culinária francesa, mas teve sua popularidade expandida por todo o mundo, inclusive no nosso País. Utilizado principalmente como ingrediente adicional em uma receita, o alho-poró pode ser consumido de diversas formas. É possível utilizar as folhas em sopas, caldos e sucos. Já a parte branca pode ser cortada em anéis e utilizada como tempero natural em todos os tipos de pratos, de carnes, peixes e frango a arroz, sopas e saladas, e até como tempero do feijão. O alho-poró é conhecido desde a antiguidade e era muito utilizado por egípcios, gregos e romanos .

Na Bíblia, é citada a falta que o alho-poró fazia aos judeus durante a travessia do deserto. Ele já era conhecido por suas propriedades medicinais no tratamento do sistema respiratório. Conta-se que o imperador romano Nero costumava tomar diariamente um caldo de alho-poró para manter a voz em forma. Na França, ele entra na receita da famosa sopa vichyssoise.

Difundido pelo mundo inteiro, no Brasil o alho-poró é mais conhecido no Sul e no Sudeste, onde é cultivado. Pouco calórico, contém pequenas concentrações de vitaminas A, B e C e potássio. Na medicina popular, costuma ser usado como antisséptico, diurético, laxativo e descongestionante das vias respiratórias.

LEIA MAIS: Eu, Gourmet: o dia mundial do sushi

LEIA MAIS: Aprenda a preparar uma colorida e saborosa salada grega