Esporte 07/08/2017 09h20 Atualizado às 09h41

Tricolor

No jogo em Goiás contra o Atlético, o Grêmio não fez um bom jogo, mas foi capaz de vencer com um gol do Michel no final

No jogo em Goiás contra o Atlético, o Grêmio não fez um bom jogo, mas foi capaz de vencer com um gol do Michel no final. Quando afirmo que não fez um bom jogo, é porque já estamos acostumados a atuações envolventes com vitórias que acontecem naturalmente. O jogo na Arena diante do Atlético Mineiro teve particularidades em comum. As equipes pouparam alguns jogadores para a Libertadores no meio desta semana. 

No Grêmio, a ausência da melhor zaga do Brasileirão não comprometeu a vitória. A estreia de Paulo Victor não poderia ser melhor. Além da boa atuação, defendeu um pênalti de Robinho e segurou o resultado. O Marcelo Grohe que se cuide. O Grêmio, mais uma vez, apesar de algumas ausências importantes, como o Ramiro e o Michel, dominou o adversário no primeiro tempo com gols e grandes atuações de Pedro Rocha e Fernandinho. Foco agora na Libertadores, na quarta-feira.

Colorado

A mudança de atitude começou na vitória contra o Oeste. Bastou isso que as vitórias vieram naturalmente. Na terça-feira, no Beira-Rio, o clima de ansiedade pairava no ar porque o adversário trazia no banco o técnico Argel Fucks, que começou a decadência colorada no ano passado. 

Além disso, o Goiás vinha vencendo seus adversários. Somado a este detalhe, a noite trazia a estreia de Leandro Damião e Camilo. Final feliz. Já no sábado, voltar a vencer fora e contra um dos adversários competentes da Série B passou ser o foco. Não foi fácil, mas o suficiente para suportar as adversidades impostas pelo Guarani e consolidar a vice-liderança na virada do turno.

Pioneiro

O Internacional, que foi o primeiro a lançar a ideia da torcida mista, homenageou um dos mais ilustres adversários, o ex-presidente gremista Hélio Dourado, com direito a um minuto de silêncio e foto nos telões do Beira-Rio, agora mais uma vez sai na frente e lança a classe de sócio de baixa renda. Com R$ 10,00 por mês, o torcedor pode ser sócio do seu clube do coração.