Esporte 22/01/2018 09h43

Muito pouco

Um ponto em dois jogos contra adversários do mesmo nível é muito pouco. O jogo em Rio Grande mostrou um Avenida mais organizado e competitivo

Um ponto em dois jogos contra adversários do mesmo nível é muito pouco. O jogo em Rio Grande mostrou um Avenida mais organizado e competitivo. Acabou levando um gol, mas jogou para, no mínimo, chegar ao empate. A estreia nos Eucaliptos perante o seu torcedor parecia ser a reação. Esteve na frente do marcador por duas vezes, porém não conseguiu segurar o resultado. O São Luiz, de Ijuí, mostrou contra o Grêmio ser uma equipe bem organizada e forte. Contra o Avenida não foi diferente. Na quarta tem o Grêmio nos Eucaliptos. O Periquito precisa aproveitar a má fase tricolor e vencer. Depois, tem o Inter no Beira-Rio. 

Grêmio

A equipe de transição do Grêmio está repetindo os reservas no Brasileirão passado. Não consegue vencer. Na Arena, o primeiro tempo se mostrou favorável, com a marcação de três gols de muita qualidade. O gol do Caxias no finalzinho deixou a situação aberta. Falhas do setor defensivo por falta de experiência e qualidade permitiram ao time grená construir um placar expressivo. Pela primeira vez, o Grêmio sofre cinco gols na Arena.

Inter

O Internacional começou o Gauchão em casa e com um time titular. Sem alterações da equipe de 2017, também mostrou-se improdutivo. Teve muitas dificuldades contra o Veranópolis. Conseguiu fazer um gol com William Potkker, mas não convenceu. Curiosamente o técnico colorado escalou para enfrentar o Novo Hamburgo, atual campeão gaúcho, uma equipe totalmente diferente. Em campo, aproveitando o gramado pesado, optou por bolas alçadas na área adversária e deu certo. Nico López deveria ser titular. O Novo Hamburgo decepciona neste início de competição.