Comentário 12/02/2018 09h01 Atualizado às 09h24

Devagar

O Avenida vem se arrastando na competição

O Avenida vem se arrastando na competição. A esperança era que, contra o Juventude nos Eucaliptos, pudesse mostrar a sua competência desde o início do jogo. É certo que o time caxiense tem qualidade, mas não fazia uma boa campanha, assim como o Periquito. Era jogo para mostrar que pode jogar mais. Não foi dessa vez. Defensivo, sem criatividade e se expondo o possível para levar dois gols e não fazer um. Foi necessário algumas alterações significativas para chegar ao empate. Até onde se resguardar desta maneira é o suficiente para alcançar os objetivos? Atacar é preciso.

No tapa
O amistoso com o Pelotas era para aperfeiçoar a equipe, visando o São José no gramado sintético do Passo d’Areia. O jogo acabou mais cedo. Briga generalizada. Mesmo assim, Fabiano Daitx gostou do desempenho na vitória por 2 a 1. Terá que jogar mais em Porto Alegre. O São José é uma das boas equipes do Gauchão.

Nos Plátanos
Parece que Hélio Viera está tendo dificuldades para montar uma equipe competitiva. Apesar de contar com bons jogadores, ainda não achou o ponto certo. Perdeu um amistoso para uma equipe amadora e também em casa para o Lajeadense, no sábado. Fez um bom jogo, controlou o adversário, mas não foi capaz de vencer. O Lajeadense, concorrente na Segundona, fez um gol no contra-ataque e venceu. O tempo passa.

Campeão
A comunidade do Bairro Santa Vitória está em festa. O Boca Juniors, sua equipe, sagrou-se campeã municipal. O time da cidade já tinha vantagem, foi melhor do que o São José em Monte Alverne, fez dois gols e levantou a taça.