JF Vighi 28/01/2019 04h08 Atualizado às 09h40

Alerta

Foram nove pontos disputados e apenas dois ganhos pelo Avenida

Foram nove pontos disputados e apenas dois ganhos pelo Avenida. Um ponto foi conquistado contra o Veranópolis fora de casa e o outro quando cedeu o empate no final, diante do Brasil, nos Eucaliptos. A colocação na tabela não me parece boa. Todos sabemos das dificuldades e do equilíbrio do Gauchão, mas a campanha passada e o título da Copinha criaram uma expectativa mais otimista. O Avenida precisa reagir. A possibilidade começa nesta quarta-feira, em casa, contra o Aimoré.

A primeira surpresa veio no gol, com a substituição do Fabiano pelo Andrey. Sei que algumas alterações se devem a lesões, como é o caso do Roger. Com o passar do tempo, o técnico Fabiano Daitx vem fazendo algumas mudanças já no início dos jogos, deixando transparecer dúvidas sobre a equipe titular. No jogo de ontem foram cinco alterações. É certo que algumas têm a ver com as características do adversário. Quero crer nisso.

A derrota em Caxias do Sul não surpreende porque se sabia das dificuldades que seriam enfrentadas. Afinal, perder para uma equipe qualificada como a do Caxias e fora de casa é algo que precisa ser previsto. No primeiro tempo, o Avenida não conseguiu marcar o adversário. Apesar da atitude defensiva proposta por Fabiano Daitx, o Caxias dominou e acabou fazendo o gol em erros individuais. Na segunda etapa, com as alterações no time, propondo um jogo mais ofensivo e de velocidade, o Periquito controlou o oponente e merecia sorte melhor. Não deu, mas parece ter ficado claro que a equipe precisa ter equilíbrio. Em alguns momentos, o Avenida não parece equilibrado nos seus setores. Duas partidas em casa podem trazer a confiança e buscar novamente uma melhor colocação na tabela rumo à
classificação.