Esporte 25/03/2019 00h01 Atualizado às 09h38

Em frente

O Internacional honrou a sua vitória contra o Novo Hamburgo só após a entrada do Sarrafiore. Depois da vitória na quarta-feira, a qualidade do jogo também foi o mesma

O Internacional honrou a sua vitória contra o Novo Hamburgo só após a entrada do Sarrafiore. Depois da vitória na quarta-feira, a qualidade do jogo também foi o mesma. No Beira-Rio, com o time praticamente titular, as dificuldades foram imensas e os gols só aconteceram no segundo tempo, em jogadas isoladas. No sábado, em Novo Hamburgo, o primeiro tempo foi muito ruim.

Muita marcação e poucas atitudes ofensivas resultaram em uma partida lenta e sem ambições de nenhum dos lados. Jogando em casa, o Noia tentou, no início do segundo tempo, se impor um pouco mais. Não conseguiu. O gol do Nico López foi num lance isolado, pegando o goleiro adversário de surpresa. A entrada do argentino Sarrafiore deu a qualidade de que o Colorado precisava para melhorar no duelo. O seu gol é testemunha disso. Agora o Internacional é o favorito para passar à próxima fase.

Quem manda

O Grêmio é quem define quantos gols quer fazer. A superioridade é imensa em relação à maioria dos times que enfrenta. Em Pelotas, na quarta-feira, apesar de uma equipe alternativa, não teve dificuldades em impor a sua qualidade. O Juventude vem se arrastando na competição. Venceu o Avenida com muita dificuldade. A previsão era de um duelo complicado para a equipe da Serra. Se não bastasse, Genilson fez uma falta inaceitável e foi expulso.  

O gol do Marcelo Oliveira deu início à goleada. Depois, o Tricolor baixou um pouco o ritmo até o fim do primeiro tempo. O goleiro do Juventude, Marcelo Carné, foi o destaque da partida e o seu time levou seis gols. O Grêmio já está na próxima fase e espera o futuro adversário. Independente de quem seja, é franco favorito para ir à final.