Esporte 06/05/2019 03h54 Atualizado às 09h51

No Paraná

A estreia do Avenida na Série D do Brasileiro foi tumultuada. Não é normal uma competição da CBF ter situações como a falta de arbitragem para um jogo. Sem explicação.

A estreia do Avenida na Série D do Brasileiro foi tumultuada. Não é normal uma competição da CBF ter situações como a falta de arbitragem para um jogo. Sem explicação. No campo, o Avenida mostrou estar preparado para enfrentar situações adversas fora de casa, diante de equipes teoricamente mais qualificadas. O primeiro tempo foi equilibrado com oportunidades para os dois lados. Depois do intervalo, o Avenida fez dois gols, mas o Maringá empatou em bolas alçadas na área. Curiosamente, o Periquito continua a ser vazado nessa jogada. Independente das falhas, o resultado foi bom, com um ponto ganho fora de casa. O próximo jogo será no fim de semana nos Eucaliptos, contra o Joinville. Alô, torcedor, agora é contigo.

Em Farroupilha
A derrota nos Plátanos, na segunda-feira passada, criou um estado de alerta no Santa Cruz. Além de enfrentar um adversário forte, jogou muito mal, perdeu seus dois principais atacantes e a derrota aconteceu naturalmente. A revanche ficou para ontem em Farroupilha. Dárley Costa usou a semana para fazer alterações e inclusões de novas contratações. Deu resultado. O Santa Cruz fez um excelente primeiro tempo, principalmente no seu setor defensivo, onde vinha falhando muito. Nos contra-ataques, pouco conseguiu. Após o intervalo, o Brasil jogou o seu time para cima do Galo. O técnico Alê Menezes fez alterações para modificar a situação, mas o empate acabou acontecendo. O resultado foi bom pelas circunstâncias negativas que rondavam o clube da Rua Gaspar Silveira Martins. Além do lado emocional, cresce a confiança no Santa Cruz para enfrentar o Gaúcho de Passo Fundo na tarde desta quarta-feira, nos Plátanos.