Zé Ferreira 19/09/2019 22h56 Atualizado às 16h54

"O Inter desbotou frente ao Athletico da mesma forma que ocorreu nas quartas da Libertadores diante do Flamengo"

Há três meses, lembrava, aqui e no Deixa que Eu Chuto, da Rádio Gazeta 107,9, que Odair Hellmann vivia bom momento com o Internacional, então invicto na Libertadores e entre os primeiros colocados do Brasileirão

Há três meses, lembrava, aqui e no Deixa que Eu Chuto, da Rádio Gazeta 107,9, que Odair Hellmann vivia bom momento com o Internacional, então invicto na Libertadores e entre os primeiros colocados do Brasileirão, mas continuava contestado por grande parte da torcida colorada. Faltava-lhe um título para melhorar no conceito do torcedor. Pois a oportunidade surgiu na decisão da Copa do Brasil e Odair não foi competente para colocar em campo um time alvirrubro fulgurante, de brilho intenso, vigoroso. Ao contrário, as estratégias para bater o Athletico se mostraram equivocadas e algumas peças escolhidas para aplicá-las foram incompetentes. O Inter desbotou frente ao Athletico da mesma forma que ocorreu nas quartas da Libertadores diante do Flamengo.
 

Até a próxima

Mesmo que o Inter fosse o campeão, Odair ainda teria muito a agregar ao seu repertório. Mas das derrotas também se tiram boas lições, às quais o treinador e o comando do clube precisam ter lucidez para enxergar, compreender e assimilar, a fim de transmitir o melhor à equipe daqui para frente. O Inter é gigante e vai ter novas oportunidades de grandes títulos. Só resta saber quando e se será sábio para aproveitá-las. Ainda neste ano, por exemplo, há 19 jogos para ser mais forte e, contando com tropeços da concorrência, ter o caneco do Brasileirão ao alcance das mãos.
 

Conte, é contigo

Gelson Conte começou ontem a missão de azeitar a máquina do Avenida, para o time engrenar para frente e ao alto na Copinha. Profissional de larga experiência e conhecedor das opções que há no clube, tem tudo para alcançar os objetivos. O torcedor precisa confiar e levar o seu apoio.
Bom fim de semana.