EMPREGO S.A. 22/11/2020 14h56 Atualizado às 15h14

Temporários Mor

A FGTAS/Sine de Santa Cruz do Sul está com três vagas de emprego em aberto

A Mor de Santa Cruz segue recrutando trabalhadores temporários para a unidade de Santa Cruz do Sul. As vagas são para operador auxiliar de produção. Requisitos: ser alfabetizado, ter disponibilidade de horário e residir em Santa Cruz, Vera Cruz ou Rio Pardo. As fichas podem ser retiradas nas agências FGTAS/Sine de Santa Cruz, Vera Cruz e Rio Pardo. O candidato deve preencher o documento e devolver no Sine. A equipe de Recursos Humanos da Mor dará prosseguimento à seleção.

Sine Vera Cruz
A agência FGTAS/Sine de Vera Cruz está com seis vagas de emprego em aberto. As oportunidades são para auxiliar de produção para Vera Cruz, motorista entregador, motorista de carreta com baú, técnico em informática, auxiliar de armazém e auxiliar de manutenção predial. Os candidatos podem comparecer com documentos, na próxima segunda-feira, para agendar entrevista.

Sine Santa Cruz
A FGTAS/Sine de Santa Cruz do Sul está com três vagas de emprego em aberto. As oportunidades são para confeiteiro, auxiliar de produção e pedreiro. Os candidatos interessados podem solicitar informações sobre as vagas na agência para as quais não há entrevistas em razão da pandemia do novo coronavírus.

Novo Cabrais
A Prefeitura de Novo Cabrais está com concurso público aberto para contratação de agente comunitário de saúde. As inscrições vão até 2 de dezembro, no protocolo geral da Prefeitura, que fica na Avenida 28 de Dezembro, 1.200. O processo de seleção é simplificado e os critérios de escolha são baseados na análise dos documentos apresentados. Os candidatos convocados vão trabalhar em jornadas de 40 horas semanais, com vencimentos de R$ 1.431,71. O grau de instrução para participar da seleção é o nível Médio.

Temporários de fim de ano
Uma pesquisa feita pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Santa Cruz do Sul revela que o volume de contratações de mão de obra temporária para o fim de ano será menor. O presidente da entidade, Márcio Martins, disse que a pandemia do novo coronavírus afetou o caixa das empresas, que não farão tantas contratações. Porém, quem vai contratar deve começar a selecionar trabalhadores em seguida.

LEIA TODAS AS COLUNAS DE RODRIGO NASCIMENTO