Tribuna 26/09/2020 16h13

De volta

Algumas campanhas também já definiram os seus coordenadores gerais.

Alguns nomes que estiveram à frente do marketing e da produção de programas de TV e rádio em eleições anteriores, em Santa Cruz, retornarão na campanha que começa oficialmente neste domingo. Um deles é o produtor Beto Picasso, que em 2016 atuou na campanha de Telmo Kirst e agora integrou-se à equipe de Helena Hermany (PP). As produtoras serão a Filmes do Bem e a Pé de Coelho, que no último pleito respondeu pela campanha de Gerri Machado (PT).

De volta II
Quem também retorna é o cineasta Diego Müller, que assinou a primeira campanha vitoriosa de Telmo, em 2012, e agora responderá pela campanha de Alex Knak (MDB).

De volta III
A produtora Película Vídeo Design, que já atuou em campanhas anteriores do PTB, responderá pelos programas de Mathias Bertram.

Câmera na mão
A campanha de Jaqueline Marques (PSD) contará com a Home Produtora. Já a campanha de Frederico de Barros (PT) contratou a Super Nova Filmes, enquanto a de Carlos Eurico Pereira (Novo) convocou a Verzuu Vídeos. Todas as empresas são santa-cruzenses. A campanha de Irton Marx (Solidariedade) ainda não tem equipe de audiovisual definida

Os cabeças
Algumas campanhas também já definiram os seus coordenadores gerais. A campanha de Knak estará a cargo do advogado Mateus Ferreira, ex-assessor do emedebista na Câmara. Já a de Helena será coordenada pelo empresário Valdir Bruxel, enquanto a de Carlos Eurico terá como coordenadores o jornalista Grasiel Grasel e o advogado Felipe Steil Schuh.

Os cabeças II
A campanha de Jaqueline será coordenada pelo advogado Léo Schwingel, enquanto a de Frederico terá como coordenador o cientista político João Pedro Schmidt. A campanha de Mathias ainda não definiu o seu coordenador geral. Já a de Irton Marx será coordenada diretamente por ele e pelo vice Walter Couto.

Não volta
Depois de recusar o convite para coordenar a campanha de Jaqueline Marques, Régis de Oliveira Júnior também refugou a proposta para voltar ao secretariado de Telmo Kirst.

LEIA MAIS COLUNAS DE PEDRO GARCIA