Tribuna 08/11/2020 15h15

Em retirada

O Republicanos decidiu retirar o apoio à aliança que representa o governo Telmo Kirst

A nove dias da eleição, a coligação de Jaqueline Marques (PSD) sofreu uma baixa nessa sexta-feira. O Republicanos decidiu retirar o apoio à aliança que representa o governo Telmo Kirst na disputa pela Prefeitura de Santa Cruz. O posicionamento está relacionado às alterações no secretariado feitas por Telmo no início da semana. Na ocasião, dois presidentes de partidos aliados ao governo – incluindo Marcelo Corá, do Republicanos – foram afastados do primeiro escalão. As siglas encararam o ato como uma retaliação a decisões tomadas pelo grupo em relação à campanha. Em comunicado, o partido alegou que está “impossibilitado de poder contribuir”.

Reação
O coordenador da campanha de Jaqueline, Léo Schwingel, não quis comentar o assunto. Já Telmo disse, em entrevista à Rádio Gazeta, que a saída é decorrente de um “posicionamento de ordem pessoal” de Corá e que a “expressiva maioria” dos integrantes do partido vai manter o apoio à coligação.

Sérgio x Alex
Alex Knak (MDB) começou a semana com um programa no qual disse ter sido vítima de “fake news” e “armações” e criticou “as famílias que dominam a política local há décadas”. “É uma trama maldosa que tem como único objetivo prejudicar a minha candidatura”, disse. Um dia depois, o exdeputado Sérgio Moraes (PTB) divulgou um vídeo rebatendo o emedebista. “Não te faça de coitadinho”, disse Sérgio.

Dos grandes
Mais jovem na lista de bilionários brasileiros da Forbes, Pedro de Godoy Bueno está entre os doadores de Carlos Eurico Pereira (Novo). Presidente da Dasa, maior empresa de medicina diagnóstica da América Latina, ele repassou R$ 15 mil à campanha.

Apoio de Haddad
Ex-candidato a presidente da República, Fernando Haddad (PT) gravou uma manifestação de apoio à candidatura de Frederico de Barros (PT) em Santa Cruz, que foi divulgada essa semana nas redes sociais da campanha. Haddad, que recebeu 25,7 mil votos no município no segundo turno da eleição de 2018, fez vídeos para candidatos petistas em municípios considerados estratégicos para a sigla nesta eleição em todo o país.

LEIA MAIS COLUNAS DE PEDRO GARCIA