Expectativa 16/04/2021 08h03 Atualizado às 20h35

Projeto do hotel Ibis em Santa Cruz tem futuro incerto

Situação crítica do setor de turismo em função da pandemia afastou perspectivas de curto prazo para o empreendimento

Com previsão de inauguração para este ano, o projeto do primeiro hotel de rede de Santa Cruz do Sul tem futuro incerto. Anunciada em dezembro de 2016 e adiada em função da conjuntura econômica, a implantação de uma unidade da bandeira Ibis no município não tem mais data e sequer certeza de retomada.

A entrega foi projetada inicialmente para 2019, mas a captação de investidores esbarrou na lentidão da recuperação da economia do País. O projeto era fruto de uma parceria entre duas empresas santa-cruzenses – a Vêneto Empreendimentos Imobiliários e a Swarowsky & Moraes – e uma de Joinville (SC) – a Átrio Hotéis, maior franqueadora da rede francesa AccorHotels, que detém a marca Ibis.

LEIA MAIS: Unidade do Ibis Hotel em Santa Cruz fica para 2021

Ainda em 2019, diante do otimismo em relação ao cenário, o investimento, estimado em R$ 20 milhões e com potencial para gerar 56 empregos diretos, voltou a ser discutido, com perspectiva de entrega para 2021. O plano, porém, acabou novamente frustrado com a eclosão da pandemia no ano passado e as perdas geradas ao setor de turismo, que foi de longe o mais afetado pela crise atual. “Não há perspectiva de volta à normalidade no curto prazo neste setor. Infelizmente, não sabemos se conseguiremos viabilizar o projeto”, observou um dos sócios da Vêneto, Astor Grüner.

Segundo um levantamento divulgado no início de abril pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), nada menos do que 35,5 mil estabelecimentos do setor de turismo foram fechados no Brasil ao longo de 2020. Destes, 3 mil eram de hospedagem. No Rio Grande do Sul, o maior impacto foi sobre pousadas familiares de interior, mas em regiões como a Serra, até hotéis tradicionais e de rede fecharam as portas. Conforme Astor, o projeto do Ibis em Santa Cruz pode ser retomado “quando tivermos um cenário mais otimista para este setor”.

LEIA MAIS: AccorHotels anuncia R$ 20 milhões de investimentos para construção de hotel

Santa Cruz conta com cerca de 1,9 mil leitos em sua rede hoteleira. Entre os fatores que atraíram o interesse da Accor pelo município, além da posição geográfica e do perfil econômico, estava o calendário de eventos – que também está paralisado em razão da pandemia.

Pelo projeto, o hotel do município carregaria a bandeira Ibis tradicional (vermelha), que corresponde ao segmento econômico superior, o mais comum em municípios com entre 100 mil e 200 mil habitantes. Seriam 126 apartamentos em cinco pavimentos. A unidade ficaria em uma área de 2,4 mil metros quadrados na Rua Thomaz Flores, na quadra entre a Júlio de Castilhos e a 28 de Setembro, onde hoje fica a sede da Vêneto.

No Rio Grande do Sul, a bandeira Ibis está presente em cidades como Porto Alegre, Canoas, Guaíba, Montenegro, Não-meToque, Novo Hamburgo, Passo Fundo, Caxias do Sul, Igrejinha, Erechim, Carlos Barbosa e Pelotas. Também há projetos em andamento para Santa Maria e Uruguaiana.

LEIA TAMBÉM: Os desafios do turismo em tempos de muita turbulência