Falta água 04/05/2021 07h16

Escassez de chuva faz prefeituras e bombeiros socorrerem moradores

Em Santa Cruz do Sul, reunião na próxima quinta deve definir se o município decreta situação de emergência

A escassez de chuva já obriga os municípios do Vale do Rio Pardo a adotar medidas para reduzir os danos à população. Na tarde de segunda-feira, 3, o Corpo de Bombeiros Misto realizou a distribuição de água para moradores do interior de Vera Cruz. A Prefeitura de Santa Cruz do Sul também entregou água com a utilização de caminhão-pipa.

Um dos reservatórios abastecidos na tarde de segunda foi o de Linha Floresta, em Vera Cruz. O aposentado Elíbio Lotário Mueller, de 64 anos, já estava sem água para uso pessoal. Para ele, é importante que chova, porém, dependendo da quantidade, não vai adiantar. “Precisamos de água para tudo, cozinhar, tomar banho. O mínimo que tinha que vir era uns 100 milímetros”, comenta.

LEIA TAMBÉM: FOTOS E VÍDEO: estiagem volta a preocupar e faz surgir bancos de areia no Rio Jacuí

O reservatório da localidade é responsável por abastecer aproximadamente 180 famílias. Entretanto, o sargento do Corpo de Bombeiros Misto, Ilávio Carlos Jahn, afirma que é importante ferver a água antes do uso. “É uma água boa, mas a orientação é que as pessoas fervam para evitar uma virose.” Além disso, o sargento alerta para que a água seja utilizada de forma consciente, de preferência, apenas para uso pessoal.

Mueller com o sargento Ilávio: alívio | Foto: Rafaelly Machado

A administração municipal de Vera Cruz também contratou um caminhão para levar água aos canteiros de mudas de tabaco. Além disso, o objetivo da Prefeitura é perfurar um poço, já que a fonte que abastece a região não está tendo vazão. O secretário de Obras de Vera Cruz, Samuel Oliveira, observa que a região enfrenta casos de estiagem desde 2019. “Estamos em um período bastante prolongado de seca, algo que não ocorria há bastante tempo. O que nos levou a fazer o poço é o período tão prolongado de estiagem, pois as fontes não se recuperaram por completo.” Agora, é aguardado o andamento do processo licitatório para a perfuração.

LEIA MAIS: União e Estado reconhecem situação de emergência em Vera Cruz

Caminhões-pipa e bombeiros estão levando água para abastecer reservatórios nas localidades | Foto: Rafaelly Machado

Santa Cruz do Sul pode decretar emergência
Em Santa Cruz do Sul, a situação também é alarmante. Conforme o secretário do Meio Ambiente, Jaques Eisenberger, a administração está abastecendo a maior parte do interior com caminhão-pipa. “Estamos enfrentando uma estiagem novamente, com bastante demanda. Entregamos água também aos finais de semana, principalmente em São Martinho, região de Monte Alverne e de Rio Pardinho. Praticamente em todo o interior.”

O momento também preocupa o secretário de Agricultura de Santa Cruz, Hardi Lúcio Panke. Ele salienta que irá se reunir com a prefeita Helena Hermany na quinta-feira a fim de decretar situação de emergência. “Percorremos todo o interior e a situação não é nada boa. Onde nunca tivemos problema de água, agora os produtores relatam que há”, afirma. Nessa quarta, 5, Panke se reunirá com técnicos para levar uma posição à prefeita. O secretário de Agricultura destaca que as culturas mais afetadas são o milho de safrinha e as pastagens, o que pode comprometer a bovinocultura de leite.

LEIA TAMBÉM: Dia Mundial da Água: um recurso a ser preservado

Sinimbu realiza abertura de aguadas
Em Sinimbu, a situação também é considerada crítica. De acordo com nota repassada pela administração municipal, “a maioria das famílias que reside no meio rural trabalha com o cultivo do tabaco e já está faltando água nas propriedades, inclusive para a preparação dos canteiros”. A Secretaria de Obras está auxiliando as propriedades por meio da abertura de aguadas.

A Prefeitura pede também para que a população economize água, principalmente nos locais abastecidos pela rede pública. “Assim como as demais, as fontes que abastecem a rede pública não se recuperaram das recentes estiagens e a vazão de água segue baixa, sendo necessário o auxílio de todos para evitar o racionamento”, completa o comunicado emitido pela Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Sinimbu.

LEIA TAMBÉM: Irrigação: um antídoto contra a estiagem


MAIS LIDAS