JF VIGHI 03/05/2021 21h24

A vitória

Curiosamente, a equipe acabou caindo de produção após o empate

A projeção era de uma vitória do Santa Cruz sobre o Novo Horizonte. E foi. Mas o Galo teve dificuldades. Começou muito bem, pressionou o adversário e fez o gol. Mas levou um. Curiosamente, a equipe acabou caindo de produção após o empate. Tenho que considerar a ansiedade para o início da competição e a falta de ritmo de jogo. Mesmo assim, eu esperava um jogo parecido como foi contra o Joinville, quando foi intenso e determinado. No início do segundo tempo, o Galo não só repetiu os problemas anteriores como piorou. O adversário, por um bom tempo, dominou o jogo. A experiência de Chiquinho na bola parada e o potencial de Luis Henrique trouxeram o segundo gol. Ainda aconteceu mais um gol de Nena, concretizando uma vitória necessária neste início.

A derrota

Alguns fatores incidiram na derrota colorada em Bento Gonçalves. Na minha opinião, foi a alta confiança pelos últimos resultados com goleada. Concordo que as condições do gramado na Montanha dos Vinhedos estão muito aquém do esperado. A postura de marcação do Juventude não permitiu o jogo dinâmico que é a proposta colorada. Além disso, os erros individuais voltaram a acontecer. O técnico colorado se equivocou quando colocou Lucas Ribeiro. Foi pior quando o sacou e colocou Rodrigo Dourado na zaga. Por este setor, Marcos Vinicios fez um belo gol. A reação deve vir no Beira-Rio. Sem desculpas.

Outra vitória

O Grêmio não fez um grande jogo. Diego Souza marcou, mas o Caxias foi competente e empatou ainda no primeiro tempo. O jogo foi decidido em um pênalti confirmado pelo VAR. Não foi fácil. A confirmação deve vir na Arena. Boa semana!

LEIA OUTRAS COLUNAS DE JF VIGHI