Na próxima segunda 07/05/2020 13h19 Atualizado às 13h52

Agências do Sine voltam a atender presencialmente

Objetivo é auxiliar beneficiários do seguro-desemprego que estão com dificuldades para encaminhamentos online

As Agências do Sistema Nacional de Emprego (Sine) no Rio Grande do Sul voltam a atender de forma presencial a partir da próxima segunda-feira, 11. A decisão considera, segundo a Secretaria de Trabalho e Assistência Social, auxiliar beneficiários do seguro-desemprego que estão com dificuldades para encaminhamentos online. As agências estão fechadas desde março como medida de prevenção ao novo coronavírus.

A proposta da Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS) é que o atendimento presencial nas 153 agências seja exclusivo a estes casos, evitando deslocamentos e aglomerações. Para alinhar estratégias, diversas videoconferências com a secretária do Trabalho e Assistência Social, Regina Becker, o diretor-presidente da FGTAS, Rogério Grade, delegados e agentes regionais do Trabalho e coordenadores das Agências de Desenvolvimento Social foram realizadas nos últimos dias. 

LEIA MAIS: Os empregos e os planos que a pandemia já levou embora em Santa Cruz

“É importante que as pessoas sejam acolhidas, recebidas e orientadas da melhor forma possível, principalmente aquelas que mais necessitam e estão com problemas para acessar as linhas digitais e encaminhar o seu seguro-desemprego. Estamos passando por um momento delicado, em que o trabalhador procura encontrar soluções para os seus problemas. O atendimento vai facilitar este processo e pode auxiliá-lo, ainda, a encontrar saídas para outras situações que está vivenciando”, destaca a secretária Regina. “Além disso, as agências podem informar sobre possíveis vagas ofertadas em cada região para quem acabou de perder o seu emprego.”

De acordo com o diretor-presidente da FGTAS, Rogério Grade, 40 unidades que possuem termo de cooperação técnica com as prefeituras já estavam abrindo gradativamente e parcialmente os atendimentos presenciais a partir da portaria da FGTAS 042/2020-GAB, do dia 23 de abril. “Os demais atendimentos serão retomados nesta segunda-feira, 11, levando em consideração todas as medidas de saúde. Por isso, pedimos a compreensão das pessoas para que busquem agendar o atendimento, evitando aglomerações”, complementa. 

LEIA TAMBÉM: Perda total ou parcial da renda mensal já atingiu 40% dos brasileiros

Em acordo com as normativas de saúde

Todos os atendimentos deverão cumprir com as normativas do Ministério da Saúde, baseadas no decreto do governador Eduardo Leite, que determina cuidados com os ambientes, com a higienização e a disponibilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) aos agentes aptos para o atendimento ao público, assim como para os que buscam o serviço. Os canais virtuais como e-mail, telefone e WhatsApp seguem mantidos. 

Segundo dados do Ministério da Economia, da segunda quinzena de março até o dia 26 de abril foram registradas 54.785 solicitações do benefício no Rio Grande do Sul. Dessas, 42.955 foram online e 11.830 presenciais. Por dia, em média, no Estado, são recebidos 6 mil e-mails relativos ao benefício. 

No Brasil, em igual período foram registradas 775.194 solicitações, sendo 616.714 online. Em março e abril do ano passado, no Rio Grande do Sul, foram registradas 70.304 solicitações do seguro-desemprego. Dessas, apenas 731 foram online e o restante, 69.573, de forma presencial. 

LEIA TAMBÉM: Emprego: especialista explica medidas enfrentadas durante a pandemia

O trabalhador pode encaminhar a solicitação do benefício do seguro-desemprego, fazer o cadastramento e acompanhar o requerimento desde a habilitação até o pagamento das parcelas por meio do aplicativo Carteira de Trabalho Digital no celular (aba ‘benefícios’) ou pelo site www.gov.br

Como solicitar o benefício pela internet

O trabalhador pode realizar o encaminhamento do benefício seguro-desemprego pela internet após 7 dias da dispensa, por meio do aplicativo Carteira de Trabalho Digital. Uma vez com acesso à conta, é preciso clicar em “Solicitar Seguro-Desemprego” e informar o número do requerimento que está no comunicado de dispensa. Em seguida, confirmar a solicitação e obter um comprovante ao final do processo. No portal www.gov.br também pode ser encaminhado o benefício.

LEIA TAMBÉM: Os cinco caminhos que mostram a retomada da economia

Se a solicitação online for concedida automaticamente, receberá a informação de que a emissão das parcelas acontecerá em 30 dias contados a partir da data de liberação pelo sistema. Caso ocorram problemas no encaminhamento online, entre em contato pelo telefone 158.

Se o sistema notificar pendências, o cidadão deve enviar e-mail para a Agência FGTAS/Sine da sua cidade para que seja fornecido auxílio nas situações de seguro empregado doméstico, seguro com alvará judicial, seguro por término de contrato ou se o sistema acusar confirmação no posto e divergência de dados cadastrais.

LEIA MAIS: ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA SOBRE O CORONAVÍRUS