Volta às aulas 19/02/2017 12h06

Especial | Tudo pronto para o grande dia

Depois de muitos preparativos, escolha dos materiais e organização das agendas, a partir desta segunda-feira milhares de estudantes retornam às escolas em todo o Vale do Rio Pardo

Na casa da servidora pública Maria Quitéria Marasca de Abreu, 44 anos, a movimentação é grande. De mochilas já arrumadas, as pequenas Antonella, 9, e Betina, 6, estão ansiosas para o retorno às aulas. Enquanto a mais nova vive a expectativa de aprender a ler e escrever, a mais velha, prestes a ingressar no quarto ano, conta as horas para rever os coleguinhas.

Na tentativa de não deixar tudo para a última hora, a mãe fez a compra dos livros ainda em janeiro. Já os outros itens da lista, ela deixou para adquirir após o retorno das férias. “Assim que estávamos com tudo em mãos, demos início ao trabalho de colocar o nome nos livros, lápis e demais materiais. Tudo isso eu fiz com a ajuda delas”, conta orgulhosa. Satisfeita ao enxergar as filhas empolgadas quanto aos desafios do ano letivo, Quitéria já começa a prepará-las para as novas responsabilidades.

“A Antonella já estava acostumada, mas agora a Betina também vai ter temas e trabalhos. Os horários e as tarefas serão mais rigorosos. Estarei de olho”, adianta. Quitéria também espera que as irmãs se ajudem quando o assunto for estudo. “Embora eu me comprometa a revisar o tema de casa todas as noites, vou incentivar o senso de auxílio entre as duas.” Para as pequenas, a volta às aulas também representa a imersão em atividades extracurriculares nas dependências do colégio. Dança, ginástica rítmica e até classes de espanhol já estão nos planos de Betina e Antonella para 2017.

 

Mauá

Com 147 anos, o Colégio Mauá inicia o ano letivo nesta segunda-feira, 20. Em 2017, a instituição, integrante de Rede Sinodal de Educação, contará com 1,6 mil estudantes da educação infantil ao ensino médio, 102 professores e 75 funcionários. As atividades com o corpo docente da escola se iniciaram no dia 10 deste mês, com reuniões com os professores que passam a integrar a equipe. Já os dias 13 e 14 foram reservados às entrevistas individuais com os pais ou responsáveis pelos alunos da educação infantil e do 1º ano do ensino fundamental.

O tradicional seminário para os professores ocorreu nos dias 15, 16 e 17, com o tema ‘Reforma?! Os desafios da nossa escola’. Conforme o diretor-geral do Mauá, Nestor Raschen, os estudantes vão encontrar novidades no ambiente escolar. A estrutura do turno integral foi totalmente reformada, com troca do telhado e do mobiliário. Também houve melhorias na estrutura da educação infantil, nas quadras esportivas, nos pisos, remodelação de salas de aula e ampliações.

“Teremos mais três salas equipadas com recursos de multimídia, totalizando 27 este ano, que permitem aulas mais interativas e dinâmicas”, completa Raschen. Neste ano, o Mauá vai contar com 68 turmas em 48 salas de aula, desde a educação infantil, séries iniciais, ensino fundamental (5º ao 9º ano) até ensino médio. Na estrutura, destaque para as salas de apoio, brinquedoteca, área de recreação e biblioteca infantil, dois laboratórios de informática, uma sala de atividades múltiplas, duas bibliotecas, um anfiteatro no bosque, um museu e um teatro pedagógico e cultural.

Educar-se

A Escola Educar-se, que funciona junto da Unisc, começa as aulas com uma estratégia que contempla um resgate da sua trajetória de 33 anos. Ao mesmo tempo, a estrutura física passa por uma reorganização a fim de acomodar os alunos de um modo ainda mais confortável. A retomada das iniciativas desenvolvidas até então, conforme a diretora Valderez Maria Kern, visa despertar o interesse pela pesquisa entre os professores na busca pelo conhecimento e possibilitar a melhoria de iniciativas e práticas pedagógicas já adotadas.

O olhar “para dentro” virá associado à adoção de novas estratégias voltadas à organização das atividades diárias, com foco em aspectos ligados à sustentabilidade e economia. Como exemplo, a diretora destaca a adoção de uma lista de materiais escolares mais enxuta, ou seja, com uma quantidade menor de itens. A opção por um caderno próprio da escola também ajudou a reduzir custos.

“A ideia veio da mãe de um aluno e vem sendo bem recebida pelos outros pais”, salienta. Atividades preparatórias para o começo das aulas ocorreram nos últimos dias. Além de reuniões com professores, na quarta-feira a equipe assistiu a uma palestra com o consultor Renato Milsoni, que falou sobre a importância das ações de cooperação na escola. As aulas na Educar-se começam nesta segunda-feira. No início da manhã haverá acolhida aos estudantes. Neste ano, 520 alunos estão matriculados do maternal ao ensino médio. A escola conta com 79 funcionários, dos quais 53 são professores.

Unisc

Com 11 mil alunos e 600 professores, o ano letivo da Universidade de Santa Cruz do Sul começa oficialmente nesta segunda-feira. Ao todo, a instituição oferece 55 cursos de graduação nas principais áreas do conhecimento. Como programação de volta às aulas, no dia 9 de março, às 19h30 acontecerá a recepção aos alunos pela reitoria no auditório central. Após, haverá o trote solidário com corrida e caminhada noturna no anel viário da Unisc, em benefício do Banco de Alimentos de Santa Cruz do Sul (Basc), a partir das 20h45 (aberto à comunidade). A Festa dos Bixos ocorrerá no estacionamento do SIS, bloco 31.

São Luís

As aulas do Colégio Marista São Luís começaram no dia 15, quarta-feira. Neste ano são cerca de 750 alunos e 120 professores. Para receber os estudantes, foram preparadas diversas atividades dentro da temática Mais de 200 motivos para ser feliz em 2017, que marca a celebração dos dois séculos de existência da Rede Marista.

Dom Alberto

As aulas no colégio, faculdade e cursos técnicos se iniciam nesta segunda-feira. Serão em torno de 2,1 mil alunos em todos os níveis de ensino da instituição.

Uergs

A unidade santa-cruzense da Uergs abre o ano letivo no dia 2 de março para o Curso Superior de Tecnologia em Horticultura e Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia. Neste semestre serão 40 novos acadêmicos da engenharia, que se juntam aos cerca de 130 alunos já matriculados.