Copa América 18/06/2019 21h21 Atualizado às 07h18

Brasil decepciona e empata sem gols com a Venezuela

Seleção retomou a liderança do grupo, mas perdeu a chance de classificação antecipada às quartas de final

Em um confronto com dois gols anulados e uma atuação abaixo do esperado, o Brasil empatou empatou sem gols diante da Venezula na noite desta terça-feira, 18, na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela segunda rodada do grupo A da Copa América. O resultado fez a seleção desperdiçar a chance de garantir a vaga antecipada para as quartas de final.

No entanto, a equipe canarinho continua na liderança do gruepo A com os mesmos quatros pontos do Peru, mas à frente em razão do saldo de gols ( 3 a 2). No próximo sábado, 22, às 16 horas, as duas seleções se enfrentam  no Itaquerão, em São Paulo, para definir quem avança em primeiro lugar. Também nesta terça, os peruanos venceram a Bolívia por 3 a 1, no Maracanã, no Rio de Janeiro. Na terceira posição, a Venezula tem dois pontos e a lanterna Bolívia, sem nenhum, já está eliminada do torneio. 

PRIMEIRO TEMPO

A seleção brasileira tomou a iniciativa desde o começo da partida. Porém, a Venezuela encontrava espaços para os contragolpes. Aos 6, Osorio arriscou de longe, mas o chute foi interceptado. A Venezuela se adiantava na tentativa de surpreender o Brasil, que respondeu aos 9. Daniel Alves cruzou da direita e Firmino cabeceou com desvio na zaga.

Empurrado pela torcida, o time canarinho sufocava os visitantes e, por pouco, não saiu na frente aos 14. Arthur recebeu na intermediária e deu bom passe para David Neres pela esquerda, bem aberto. O atacante do Ajax entrou na área e mandou pela linha de fundo. O Brasil, que chegou a ter 81% de posse de bola, ameaçou novamente aos 16. Richarlison finalizou rasteiro, cruzado, mas Fariñez espalmou para o lado. Dois minutos depois, a Venezuela quase abriu o placar em Salvador. Herrera lançou na área e Rondón testou, com estilo, à esquerda da meta de Alisson.

A equipe do técnico Dudamel começou a gostar do jogo. Após cobrança de escanteio de Moreno, Machís ficou com rebote na intermediária, bateu rasteiro, e Alisson defendeu, aos 24. O Brasil ocupava o campo de ataque, mas os venezuelanos se postavam bem atrás, com duas linhas de marcação. O apoio da torcida deu lugar à impaciência pela falta de objetividade da seleção. Aos 38, Firmino marcou, mas o árbitro chileno Julio Bascuñan assinalou falta do atacante brasileiro. Apesar de um maior domínio, o Brasil não conseguiu ser efetivo para largar em vantagem.

SEGUNDO TEMPO

A seleção voltou com uma mudança no setor ofensivo: Richarlison saiu para a entrada de Gabriel Jesus. Só deu Brasil nos primeiros minutos. Aos 5, Filipe Luis bateu falta da meia esquerda, Firmino desviou de cabeça e mandou por cima. Ao mesmo tempo, a Venezuela também não ameaçava o gol de Alisson. Aos 8, Firmino recebeu de Filipe Luís e arrematou fraco, sem direção.

O Brasil criou uma boa chance aos 12, quando Gabriel Jesus ficou com a sobra de bola na entrada da área, chapou de pé direito e mandou rente à trave esquerda de Fariñez. Após receber de Firmino, Gabriel Jesus chegou a balançar a rede aos 14, mas não valeu. Com auxílio do VAR, Julio Bascuñan revisou o lance e anulou o gol porque Firmino estava impedido na jogada. Aos 23, Arthur bateu da intermediária sobre a meta venezuelana. A torcida pediu Everton Cebolinha e Tite resolveu atender aos 27. O atacante gremista ocupou a vaga de David Neres.

Na sequência, Coutinho cruzou da direita na área, a bola foi desviada, Gabriel Jesus tentou de voleio, mas furou. O Brasil procurava espaços, especialmente pelas laterais, porém a estratégia defensiva da Venezuela dava certo. Aos 34, Everton arriscou e a bola saiu longe do gol de Fariñez.

O relógio era inimigo da seleção, que não achava alternativas para superar a marcação adversária. Aos 41, outro gol brasileiro anulado. Após jogadaça de Cebolinha pela esquerda, Coutinho fez, mas Firmino estava novamente em situação de impedimento, para frustração da torcida. Aos 48, Filipe Luis tabelou com Coutinho dentro da área pela esquerda, chutou cruzado rasteiro e ela passou por todo mundo. No fim, vaias à seleção.

COPA AMÉRICA
2ª RODADA
GRUPO A
BRASIL 0 a 0 VENEZUELA

Data e horário: 18 de junho, terça-feira, 21h30
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador
Arbitragem: Julio Bascuñan, com Christian Schiemann e Claudio Ríos (Chile)
Vídeo: Roberto Tobar (Chile)
Cartões amarelos: Casemiro (Brasil); Murillo e Figuera (Venezuela)

BRASIL
Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Filipe Luís; Casemiro (Fernandinho), Arthur, Philippe Coutinho; Richarlison (Gabriel Jesus), Roberto Firmino e David Neres (Everton)
Técnico: Tite

VENEZUELA
Fariñez; Rosales, Osorio, Villanueva e Hernández; Moreno, Herrera (Soteldo), Rincón e Machís (Figuera); Murillo e Rondón (Martinez)
Técnico: Dudamel

 


MAIS LIDAS