Tóquio-2020 25/03/2020 12h30

COB e CPB celebram o adiamento dos Jogos Olímpicos

Pela primeira vez na era moderna a competição foi adiada

O presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Paulo Wanderley, disse ter ficado aliviado com o adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 por causa da pandemia do novo coronavírus. “Tenho certeza de que este também é o sentimento de nossos atletas, com quem tínhamos a maior preocupação e cuidado”, sublinhou.

LEIA MAIS: Olimpíada de Tóquio será adiada em um ano

“Desta forma, teremos a oportunidade de oferecer uma melhor preparação para os Jogos. A comunidade do Brasil está muito satisfeita”, acrescentou o dirigente. De acordo com Wanderley, a concentração de todos os esforços deve estar no combate à Covid-19. “Estaremos todos juntos contra este adversário perigoso. Usando de resiliência, coragem e trabalho em equipe, tantos valores que o esporte nos ensina, seremos capazes de vencer juntos o coronavírus”, enfatizou.

O presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Mizael Conrado, também comemorou o adiamento e disse que já havia se manifestado contra a realização dos Jogos em 2020. “Foi a decisão mais acertada. Realizar em 2021 é dar chance para que tenha o brilho que o Japão e o mundo merecem. Os Jogos podem ser uma alavanca para recuperação do mundo. Tanto pelo ponto de vista econômico como da autoestima dos povos, que necessitarão de muita força para recolocar nossa sociedade nos trilhos.”

Mizael Conrado: decisão mais acertada