Operação Caruncho 11/10/2019 19h24

Abiarroz divulga nota sobre caso de fraude na venda do arroz

Ação do Ministério Público cumpriu mandados em Cerro Branco, Novo Cabrais, Cachoeira do Sul e Candelária

O Ministério Público (MP) realizou a Operação Caruncho nessa quinta-feira, contra um grupo acusado de sonegação fiscal, adulteração de produto alimentício e ações contra as relações de consumo. O arroz teria insetos, larvas e fezes de rato de acordo com análise de laboratório.

A ação realizada em Candelária, Novo Cabrais, Cerro Branco, Cachoeira do Sul, Ibiraiaras e Sombrio (SC) prendeu três suspeitos. A Associação Brasileira da Indústria de Arroz (Abiarroz) divulgou uma nota oficial sobre o caso. Confira na íntegra:

Nota da Abiarroz sobre fraude na venda de arroz
A Associação Brasileira da Indústria de Arroz (Abiarroz) esclarece ao mercado consumidor que as suas indústrias associadas não têm qualquer relação com a fraude no arroz descoberta por meio de operação deflagrada nesta quinta-feira (10) pelo Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul.
A Abiarroz afirma ainda que essa prática criminosa não corresponde às atividades das suas associadas, que prezam pela qualidade e sanidade no processo produtivo.
As associadas da Abiarroz buscam permanentemente a qualidade do produto, observando rígidos padrões industriais.
A preocupação com cumprimento de normas de produção de qualidade e sanidade do arroz tem um custo para o setor orizicola, que acaba sofrendo prejuízos por causa de ações criminosas como esta descoberta no RS.
A Abiarroz manifesta também seu total apoio à operação do Ministério Público do RS e espera que os envolvidos sejam responsabilizados criminalmente pela fraude do arroz.