Gazeta explica 26/03/2020 19h32 Atualizado às 19h45

VERIFICAMOS: China não comprou empresas do Paraná

Informação falsa consta em mensagens que circulam por mídias sociais

Em mensagens que circulam pelas mídias sociais e em grupos de WhatsApp nos últimos dias, consta a informação de que duas empresas de grãos e insumos do Paraná, a I. Riedi e a Moinho Iguaçu, teriam sido compradas por investidores chineses recentemente. “Quando o surto de idiotia passar, veremos que as nossas principais cooperativas agrícolas estão todas na mão da chinesada. Acordaremos, mas será tarde”, diz um dos textos, que foi publicado originalmente no Facebook.

A informação, porém, é FALSA e não deve ser compartilhada. Nessa quarta-feira, 25, a empresa I. Riedi, que tem sede no município de Cascavel, esclareceu por meio de nota que não foi vendida. “A verdade é somente que a I. Riedi adquiriu a maior parte dos ativos do Moinho Iguaçu, sendo esta operação já aprovada sem restrições pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), conforme divulgado no Diário Oficial da União”, diz a nota, que também corrige outra informação equivocada: a de que  a I. Riedi e a Moinho Iguaçu são cooperativas agrícolas. Ambas são empresas de capital privado.

LEIA MAIS: ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA SOBRE O CORONAVÍRUS