Tênis 14/05/2017 16h54

Nadal supera Thiem e fatura o penta em Madrid

O espanhol chegou ao terceiro título no ano e 30º em Masters 1000 ao superar o austríaco por 7/6 (8) e 6/4

O espanhol Rafael Nadal manteve sua total soberania sobre as quadras de saibro na Europa e alcançou neste domingo, 14, seu terceiro título consecutivo, ao repetir em Madrid o sucesso de Monte Carlo e Barcelona. Assim como fez há três semanas, derrotou o austríaco Dominic Thiem, desta vez com placar mais apertado e parciais de 7/6 (10-8) e 6/4. Foi seu quinto troféu em Madri, sendo quatro sobre a terra.

Com a nova conquista, Nadal chega a 30 troféus de nível Masters 1000 e novamente se iguala ao sérvio Novak Djokovic. O 72º título da carreira também lhe valerá o retorno ao quarto lugar do ranking desta segunda-feira, superando o suíço Roger Federer. E poderá superar também Stan Wawrinka caso seja ao menos finalista em Roma na próxima semana.

Na final deste domingo, os dois fizeram um grande primeiro set, em que não faltaram variações táticas, bons lances e emoção. Thiem largou na frente e chegou a ter 3/1, mas errou duas bolas bobas no seu saque e permitiu a igualdade. Nadal cresceu pouco a pouco, variando bem mais as jogadas, e chegou a ter três set-points consecutivos no nono game.

Thiem foi valente e levou ao tiebreak. Aí as chances mudaram de lado. Sacou com 1-0, mas levou virada para 4-2. Reagiu e teve dois set-points mas Rafa não o deixou jogar. O espanhol por sua vez só concluiu na quinta tentativa do set graças a dois erros de forehand do adversário, após 1h18 de esforço.

A pressa atrapalhou Thiem logo no game inicial do segundo set. Muito confiante e veloz, Nadal só teve mais um game de serviço duro, administrando muito bem a vantagem e mantendo o adversário na correria. Salvou por fim quatro break-points com saques precisos e um grande forehand, concluindo a tarefa após quatro match-points e 2h16.

Com mais 1 milhão de euros embolsados de prêmio, Nadal dispara no ranking da temporada. Chega a 4.735 pontos desde janeiro, quase 700 à frente de Federer e mais do dobro sobre Thiem, que é agora o terceiro colocado, com 2.095.