Polícia 10/10/2019 17h07 Atualizado às 13h59

Líder de quadrilha de furtos de veículos é preso em Santa Cruz

O homem é suspeito de ter participado de cinco furtos e quatro extorsões

A ofensiva da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) contra os ladrões de veículos em Santa Cruz do Sul prendeu mais um suspeito na tarde dessa quinta-feira, 10. O jovem, de 21 anos, é apontado pela Polícia Civil com um dos membros mais influentes da principal quadrilha que pratica esse tipo de crime no município. Embora não tenha sido divulgado o nome do rapaz, a reportagem da Gazeta do Sul apurou que se trata de Maicon Ezequiel Lopes Bergenthal.


Através de um trabalho de inteligência que reuniu quebra de sigilo telefônico e oitivas, a Draco conseguiu ligar o jovem à autoria de cinco furtos e quatro extorsões ocorridas entre os dias 7 e 14 de julho. No entanto, segundo os agentes, ele já acumulava uma série de antecedentes por esses mesmos delitos e chegou a ser preso no ano passado por conta dos crimes. Um dos casos em que ele aparece furtando aconteceu no estacionamento das lojas Havan no último dia 29. As câmeras do local flagram o jovem subindo em uma Honda Twister azul e ligando a moto em menos de cinco segundos. Três dias após o crime a polícia prendeu um dos comparsas de Dodô e, após uma série de diligências, encontrou o veículo em um casa no Bairro Santuário, com a chave micha usada para o furto ainda na ignação.


Com a captura de Bergenthal e outros quatro suspeitos nos últimos 45 dias, a polícia espera reduzir drasticamente o furto de veículos no município, que já caiu 41% em setembro. Em outubro, apenas dois casos foram registrados até agora, e a suspeita é de que nenhum deles tenha a ver com as quadrilhas investigadas, que praticam o chamado "sequestro" - roubo seguido de ameaças e pedidos de resgate.


"Um dos casos foi um furto no estacionamento da Havan, em que o carro foi usado no ataque aos bancos de Vale do Sol. O outro aconteceu na madrugada de ontem, mas o carro já foi recuperado pela Draco. As características desse crime também não eram as mesmas de sempre, então acreditamos se tratar de um episódio isolado", comentou o delegado Marcelo Chiara Teixeira. De acordo com ele, embora a investigação aconteça de forma permanente, a Draco tem intensificado as ações, através da Operação Malha Fina, que tem como alvo criminosos contumazes e influentes dentro dos grupos criminosos.


Um dos motivos do reforço nas investigações, segundo Teixeira, é a chegada da 35ª Oktoberfest. "É um período em que o volume de carros no município e de pessoas aumenta. Além de garantir mais tranquilidade para a população, também queremos proporcionar uma boa sensação de segurança aos visitantes", comentou. Sem os carros de visitantes, Santa Cruz já conta com 96 mil veículos circulando normalmente pelas ruas.


Sobre a Malha Fina

A operação tem como alvo criminosos reincidentes e influentes no esquema do sequestro de veículos. O jovem preso ontem é um dos líderes da quadrilha mais antiga do município que pratica esse tipo de crime. O grupo é formado, em sua maioria, por pessoas de uma mesma família, e deu origem a uma segundo quadrilha, que também tem atuado nesses delitos. O grupo dissidente, no entanto, seria menos organizado e já teve três integrantes capturados pela Draco durante a Malha Fina.

A primeira prisão resultante da operação aconteceu no dia 29 de agosto, no estacionamento de um mercado da Rua Carlos Trein, quando um jovem de 18 anos foi preso em flagrante indo buscar o dinheiro do resgate com uma vítima. Conforme a polícia, a quadrilha da qual o preso de ontem faz parte atua de forma diferente. "Eles costumam usar crianças e não aparecem para buscar o dinheiro, mas o segundo grupo tem menos experiência e acabava se expondo mais", comentou o delegado. O segundo suspeito, de 20 anos, foi preso no dia 5 de setembro, na mesma situação. A captura ocorreu em frente ao Santuário do Schoenschatt.

A terceira captura ocorreu na quinta-feira da semana passada, e prendeu o comparsa do preso do dia 5 de setembro. O jovem de 21 anos seria o responsável por ligar para as vítimas e pedir o resgate. As ligações eram repletas de ameaças de destruição dos veículos e, algumas vezes, à própria vida das vítimas. Após a prisão dele, a Draco conseguiu recuperar uma moto furtada pelo preso de ontem do estacionamento das lojas Havan. O veículo estava em uma casa no Bairro Santuário, ainda com a chave micha (ferramenta improvisada usada nos furtos) na ignição.

Nessa quarta-feira a quarta apreensão aconteceu. O adolescente detido tinha 17 anos e seria integrante da quadrilha mais antiga. Ele foi encaminhado para a Fase após ter sido flagrado por câmeras de segurança furtando um veículo na Avenida Euclyes Kliemann, no Bairro Esmeralda.

 

LEIA MAIS: 

 

Prisão aconteceu nesta quinta-feira