DECISÃO 25/11/2019 12h01 Atualizado às 15h05

Fórum de Candelária realiza julgamento de integrantes da facção Os manos

Cássio Alexandre Ribeiro e Luciano Barbosa são acusados de matar Rodrigo Woyciekowski, em 2014

Um forte esquema de segurança foi montado em frente ao Fórum de Candelária para o julgamento de Cássio Alexandre Ribeiro, o Vida Loka, 39 anos, e Luciano Barbosa, o Caco Bala, 46 anos. Os dois são acusados de matar Rodrigo Woyciekowski, em 2014, no interior de Candelária. Eles pertencem à facção Os Manos. Caco Bala está preso na Penitenciária Federal de Porto Velho, em Rondônia, e Vida Loka, na Penitenciária de Venâncio Aires (Peva).

Para evitar uma possível tentativa de resgate, a Avenida Pereira Rego está bloqueada na frente do Fórum, com apoio de policiais da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), Brigada Militar, Polícia Civil e Grupo de Ações Especiais da Susepe (Gaes).

O julgamento, presidido pelo juiz Celso Mernak Fialho Fagundes, começou por volta das 9 horas desta segunda-feira, 25, e deve terminar no fim da tarde. O promotor Martin Albino Jora atua na acusação. Já na defesa dos réus está a defensora pública Letícia Almeida De La Rue.

O crime
Conforme dados do processo no Tribunal de Justiça do Estado, após planejarem o crime, Cássio e Luciano chamaram a vítima para um passeio de carro pela cidade. Rodrigo aceitou o convite e levou junto a namorada. Enquanto a vítima conversava no banco da frente, Cássio, que estava no banco traseiro, sacou duas pistolas da cintura e efetuou um disparo na nuca da vítima. Em seguida, eles pararam o carro e jogaram o corpo de Rodrigo na RSC-287. Mais tiros foram disparados.

A dupla praticou o crime a pedido de um traficante, com garantia de receber uma quantia. O motivo do assassinato foram desavenças relacionadas ao tráfico de drogas na região.