VENÂNCIO AIRES 28/01/2020 16h18 Atualizado às 17h01

Em julgamento, vítima beija homem que a atingiu com cinco tiros

Réu foi condenado a sete anos em regime semiaberto, em júri popular realizado nesta terça-feira

Um júri popular na manhã desta terça-feira, 28, na comarca de Venâncio Aires, foi marcado por um fato inusitado. Lisandro Rafael Posselt, 28 anos, que estava preso na Penitenciária Estadual de Venâncio Aires (Peva), era julgado por tentativa de feminicídio, por ter disparado cinco tiros contra Micheli Schlosser, 25 anos. O crime aconteceu no Centro de Venâncio Aires, em agosto de 2019, quando os dois tinham um relacionamento. Durante o julgamento, a vítima pediu autorização ao juiz para beijar e abraçar o réu.

De acordo com informações do jornal Folha do Mate, ela declarou em plenário que tudo ocorreu após ela ter o provocado. “Ele nunca tinha me agredido, sempre foi muito bom para mim e já pagou pelo erro dele”.

O júri foi encerrado à tarde, com decisão pela condenação de Posselt a sete anos em regime semiaberto — cinco pela tentativa de feminicídio e dois por porte ilegal de arma. O réu ainda recebeu o direito de recorrer da sentença em liberdade. A sessão foi presidida pelo juiz João Francisco Goulart Borges. Atuou na defesa, o advogado Jean Menezes Severo e a acusação esteve a cargo do promotor Pedro Rui da Fontoura Porto.

LEIA MAIS: Mulher é baleada nas costas em Venâncio Aires