FURTOS EM LOJAS DE CARROS 12/09/2020 08h59

Polícia investiga se preso teria relação com mais casos

Acusado estava com picape furtada de concessionária em Santa Maria. Dois crimes parecidos ocorreram em Santa Cruz do Sul

Dois casos de furtos de veículos do interior de lojas de carros, ocorridos em Santa Cruz do Sul no final de agosto, podem ter relação com um jovem preso pela Brigada Militar em Linha Áustria, interior do município, no início da noite dessa quinta-feira, 10. O rapaz de 23 anos dirigia uma caminhonete Amarok furtada de uma concessionária de Santa Maria quando foi interceptado pelos PMs.

A BM levantou a informação de que o suspeito se dirigia pela RSC-287, vindo de Santa Maria para Santa Cruz, ao volante da Amarok branca, furtada pouco tempo antes da loja. Os policiais descobriram que o veículo havia passado pelo pedágio de Candelária às 17h21 e montaram um cerco para abordar o suspeito.

Cerca de 20 minutos depois, PMs visualizaram a caminhonete se dirigindo para Santa Cruz e tentaram a abordagem. O suspeito ignorou a ordem de parar e jogou o veículo contra a barreira policial montada sob a RSC-287. Os policiais atiraram contra o automóvel, que continuou em fuga até a localidade de Linha Áustria, onde foi abandado sobre uma lavoura. O motorista saltou do veículo e tentou correr para o mato, mas foi alcançado pelos policiais, que contaram com o auxílio do cachorro Bud, da Força Tática do 23º Batalhão de Polícia Militar (23º BPM).

LEIA MAIS: Homem que furtou caminhonete em Santa Maria é preso em Santa Cruz

Segundo o comandante do 23º BPM, tenente-coronel Giovani Paim Moresco, a guarnição fez o acompanhamento do suspeito até encontrar um lugar com menor concentração de pessoas, para agir sem pôr em risco a população. “Quando um furto desses acontece, a gente acompanha as possíveis trajetórias que os bandidos podem usar. Nossa inteligência policial se posicionou no itinerário que o suspeito poderia estar fazendo. Tínhamos que escolher o lugar certo para a prisão, para evitar colocar as pessoas em risco.”

Para o tenente-coronel Moresco, o modo de atuação desse criminoso é uma novidade na região. “Devido às questões da pandemia, têm surgido novos delitos. O modus operandi ocorrido em Santa Maria foi muito parecido com o que houve em Santa Cruz”, comentou o oficial da Brigada Militar.

O comandante do 23º Batalhão reforça que a população deve ficar atenta para novas formas de crimes em virtude da pandemia. Ele observa que o uso de máscaras prejudica a identificação de criminosos e os estabelecimentos comerciais, com menor circulação de pessoas devido à pandemia de Covid-19, acabam ficando mais vulneráveis a golpes. O fato dessa quinta-feira foi registrado na delegacia como recuperação de veículo furtado. O suspeito foi preso em flagrante e levado ao Presídio Regional de Santa Cruz do Sul.

LEIA MAIS: Ladrão se passa por cliente e furta carros de luxo de lojas em Santa Cruz

Ações semelhantes
A Polícia Civil investiga se o jovem capturado pela Brigada Militar na quinta-feira teria relação com dois furtos de veículos que aconteceram em Santa Cruz no mês passado. A investigação está a cargo do delegado Marcelo Chiara Teixeira, da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco).

No dia 25 de agosto, duas lojas de veículos foram alvo de um criminoso que se passou por cliente para furtar dois automóveis de alto padrão. As ações surpreendem pela ousadia do bandido. De forma discreta e usando uma máscara contra a Covid-19, o homem circulou pelas lojas, sempre falando ao celular, até encontrar o melhor momento para embarcar nos carros e fugir com eles. Foi uma ação que não havia sido registrada no município até então, segundo a Polícia Civil.

O delegado titular da Draco observa que os casos, tanto o furto da caminhonete em Santa Maria quanto os ocorridos nas duas lojas santacruzenses, assemelham-se. Contudo, segundo ele, ainda é preciso mais investigação para serem relacionados.

“A Draco instaurou inquérito para apurar os fatos, sendo investigado se tal indivíduo teria vinculação com os crimes cometidos nas duas lojas no mês passado. Ainda não posso fazer afirmações, pois as investigações estão em andamento. O modus operandi dos fatos ocorridos em Santa Cruz e desse de Santa Maria são semelhantes, mas ainda não é possível dizer que se tratam dos mesmos autores”, disse o delegado Teixeira.

LEIA TAMBÉM: Líder de quadrilha de furtos de veículos é preso em Santa Cruz