SESSÃO EXTRAORDINÁRIA 06/01/2021 18h51 Atualizado às 21h03

Reforma administrativa da Prefeitura será votada na Câmara nesta quinta-feira

Projeto prevê a extinção de duas secretarias municipais, com objetivo de reduzir custos

A Câmara de Santa Cruz fará nesta quinta-feira, 7, às 10 horas, a primeira sessão de 2021 após a posse. Será a primeira oportunidade de ver os novos vereadores em ação. Em pauta, apenas um projeto, também o primeiro protocolado pela prefeita Helena Hermany (PP). Trata-se da reforma administrativa, anunciada por Helena ainda em dezembro.

Na prática, serão duas grandes alterações no primeiro escalão. As secretarias de Habitação e de Políticas Públicas serão aglutinadas e a nova pasta também vai agregar o Departamento de Esporte. Além disso, também serão juntadas as áreas de Transportes e de Segurança.

LEIA MAIS: VÍDEO: Helena promete nova reforma administrativa


Assim, surgirão a Secretaria de Habitação, Desenvolvimento Social e Esporte e a Secretaria de Segurança, Transportes e Mobilidade Urbana. O número de pastas cairá de 15 para 13, em um movimento semelhante ao realizado por Telmo Kirst (PSD) quando assumiu a Prefeitura pela primeira vez, em 2013.

A reforma também mexe no organograma da Prefeitura. Segundo a justificativa do projeto, considerando secretários, cargos em comissão (CCs) e funções gratificadas (FGs), o número de cargos reduzirá de 278, em 2020, para 275. Com isso, a despesa anual cairá de R$ 15,4 milhões para R$ 15,1 milhões – ou seja, uma economia de R$ 244,9 mil.

O governo também alega que vai obter uma economia de R$ 584,5 mil com a acumulação do cargo de secretária de Segurança, Transportes e Mobilidade Urbana pela prefeita até março (quando o titular tomará posse), a acumulação do cargo de secretário de Planejamento pelo vice-prefeito Elstor Desbessell (PL) e a nomeação de um servidor efetivo, Estor Jochims, para o cargo de diretor de Segurança.

LEIA MAIS: ‘Prefeitura não é cabide de empregos’, desabafa vice-prefeito