Oportunidade 03/07/2019 20h33

Parceria vai estimular empreendedorismo em escolas de Santa Cruz

Cerca de cem alunos das turmas do 6º ao 9º ano do ensino fundamental serão beneficiados

A Prefeitura de Santa Cruz do Sul e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) firmaram parceria, na tarde desta quarta-feira, 3, para implementação do Programa Jovens Empreendedores. Cerca de cem alunos das turmas do 6º ao 9º ano do ensino fundamental de quatro escolas da rede municipal passarão a estudar o pensamento empreendedor e desenvolver projetos com a assessoria e o suporte do Sebrae.

A aplicação prática da proposta acontece por meio da metodologia Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP), a partir de dois eixos centrais: comportamento empreendedor e plano de negócios. As atividades são desenvolvidas com base em quatro temais transversais: cultura da cooperação, cultura da inovação, ecossustentabilidade, ética e cidadania. As atividades acontecem durante o turno normal das aulas e também no turno oposto, em forma de oficinas.

De acordo com a gerente do Sebrae, Liane Klein, o programa está sendo implementado pela primeira vez em Santa Cruz do Sul, mas no Estado já existe há cinco anos. Para ela, a iniciativa é uma oportunidade diferenciada para os jovens. “A educação empreendedora vai muito além de abrir um negócio, é muito mais que o empreendedorismo de empresa e envolve muitas outras coisas. Ela abre uma janela para que o jovem passe a atuar de forma mais proativa dentro da comunidade”, explicou.

Ao se pronunciar durante o ato de lançamento do programa, a secretária municipal de Educação, Jaqueline Marques, disse que Santa Cruz do Sul dá um passo gigantesco ao firmar a parceria. Inicialmente o programa será desenvolvido nas escolas Cardeal Leme, Menino Deus, José Leopoldo Rauber e Frederico Assmann. “Vamos iniciar com quatro escolas esta caminhada em 2019, mas com certeza, aos poucos, iremos ampliar para atender toda a rede municipal”.

Já a reitora da Unisc e presidente do Comitê de Governança e Desenvolvimento para o Empreendedorismo de Santa Cruz do Sul, Carmem Lúcia de Lima Helfer, fez questão de observar que a visão do empreendedorismo é necessária, da base à universidade. “Precisamos deixar de lado as velhas aprendizagens para colocar o novo e isso envolve tomada de decisão e uma atitude de proatividade. É necessário trabalhar habilidades e competências”.

No início do mês de agosto, nos dias 5 e 6, 17 professores indicados pela SEE estarão envolvidos em uma capacitação com consultores do Sebrae. Eles serão os multiplicadores da metodologia JEPP dentro das escolas participantes do programa. As instituições receberão kits para a realização de dinâmicas.