Transporte 18/02/2021 21h33 Atualizado às 07h48

Azul revela valor da passagem do voo entre Santa Cruz e Porto Alegre

Linha passará a ser oferecida a partir de maio, com quatro decolagens por semana

Voar de Santa Cruz do Sul para Porto Alegre em 40 minutos vai ser possível a partir de maio. A Azul Linhas Aéreas, que anunciou novas rotas regionais para dentro do Rio Grande do Sul recentemente, projeta o primeiro voo com decolagem do Aeroporto Luiz Beck da Silva, em Linha Santa Cruz, para ocorrer entre 12 e 15 de maio. Os dias da semana ainda são avaliados mas podem ocorrer saídas, por exemplo, as segundas, quartas, sextas e domingos.

As informações foram dadas com exclusividade pelo diretor de Relações Institucionais da Azul, Marcelo Bento Ribeiro, que falou em entrevista à Rádio Gazeta nesta quinta-feira, 18. Ele aproveitou para destacar o empenho do Governo do Estado para a retomada e ampliação das conexões regionais.

Em especial, Ribeiro ressaltou o Programa de Desenvolvimento da Aviação Regional com maior benefício fiscal. “É uma aviação bastante difícil pelas suas características aéreas, de custo bastante elevado e de lenta maturação. Seria inviável se não houvesse, com isso, um benefício fiscal que nos reduz um pouco o preço do combustível, que é nosso principal insumo. Tendo esse benefício, passou a ser viável a gente pensar nas cidades que teriam um potencial de desenvolvimento nesse tráfego e desenvolver esse plano”, explicou.

LEIA MAIS: Santa Cruz terá rota aérea a partir de maio

Marcelo Bento Ribeiro é diretor de Relações Institucionais da Azul | Foto: Divulgação


O diretor destacou a ampliação do leque de destinos da Azul dentro do Rio Grande do Sul. “O Estado é muito grande, de economia bastante dispersa, onde muitas cidades do interior tem uma atividade econômica relevante. Isso ajuda mais oito cidades, além das sete que a Azul atua. Será o Estado do Brasil mais conectado pela Azul”, ressaltou.

Ribeiro relata que o foco da Azul em Santa Cruz é aproximar os negócios com Porto Alegre e outras capitais, em função do município ser um polo fumageiro. “No caso específico de Santa Cruz, nós evidentemente não esperamos levar muitos passageiros de Santa Cruz para Porto Alegre, porque o custo do transporte aéreo, num trecho tão curto o custo é mais elevado. Nosso objetivo é viabilizar as conexões via Porto Alegre para todos os destinos do Brasil. Santa Cruz recebe pessoas do mundo inteiro e do Brasil e, portanto, essa conectividade agiliza, especialmente para quem vem de longe”, explicou.

LEIA MAIS: Azul aguarda obras para confirmar voo entre Santa Cruz e Porto Alegre

Cessna Grand Caravan é utilizado em rotas regionais | Foto: Luis Alberto Neves


Para chegar em municípios menores, com destinos até então só alcançados por carro ou voos fretados, a Azul vai utilizar a aeronave Caravan, com capacidade para nove lugares. “Uma das aeronaves com maior histórico de utilização no mundo para esse tipo de operação. Ela requer uma estrutura bem menos desenvolvida do que outras aeronaves com maior quantidade de passageiros”, afirmou.

Conforme Ribeiro, os próximos dias vão ser de planejamento das novas rotas. Em Santa Cruz, o início da venda de passagem é previsto para março. Já o primeiro voo deve acontecer entre 12 e 15 de maio. “Começar a trabalhar com as prefeituras de forma que a gente possa abrir as vendas até o fim de março e, efetivamente, começar até o dia 15 de maio”, ressaltou.

LEIA MAIS: Azul estuda implantar linha aérea entre Santa Cruz e Porto Alegre


Inicialmente, o retorno para Santa Cruz em voo da Azul vai ocorrer dois dias após a chegada a Porto Alegre, mas Ribeiro não descartou que poderá ser incluso mais voos. “Nós podemos aumentar as frequências. Essa é a vantagem do avião de nove acentos, tem muita flexibilidade nessa questão, como mais frequência, mais horários”, afirmou.

Durante a entrevista, Ribeiro informou que o transporte de mercadorias de Santa Cruz, por enquanto, não está nos planos. Ainda de acordo com ele o valor da passagem deve girar em torno de R$ 150,00.

As obras no aeroporto, já autorizadas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), iniciam em março. Além do aterro dos açudes, a pista vai receber sinalização. Um terminal de embarque e desembarque de passageiros também está previsto para o complexo.

LEIA MAIS: Azul realiza visita técnica ao Aeroporto Luiz Beck da Silva