Conversa Sentada 23/11/2017 10h03

E aí, melhorou?

Seja qual for sua idade, dê uma olhada no retrovisor: a coisa, em geral, melhorou ou piorou?

Gente, aprecio muito quando me mandam e-mails. E o meu está aí, perto da minha foto. Não se acanhem. Se tiverem alguma observação, crítica ou não, responderei com prazer em qualquer caso.

Seja qual for sua idade, dê uma olhada no retrovisor: a coisa, em geral, melhorou ou piorou? Falo na paz, na tranquilidade, na segurança, na cultura, na saúde. Começo reafirmando que se meus pais e meus avós estivessem vivos hoje e fossem pais de crianças ou adolescentes, iriam direto para o presídio. Onde é que se viu mandar um filho capinar, depois da aula? Ou ajudar a limpar a casa? Ou levar umas chineladas na bunda depois de uma “arte”? Ou ser obrigado a terminar de comer tudo o que estava no prato?

Hoje o adolescente, de família pobre, remediada ou rica, quase sempre quer que os pais façam tudo por ele, inclusive reclamar dos professores. Ir a festas ou ficar de boné e capuz nos shoppings, sem comprar nada, isso ele faz sozinho.

A lixeira da rua está repleta, cercada de detritos. Nenhum morador próximo se propõe a recolocar o lixo no “contêiner”. O Estado que o faça.

O vento levantou umas telhas da escola, chove para dentro. Raros os pais que se oferecem para ajudar a consertar. Deu uma zebra, enchente, atingidos recolhidos ao pavilhão de uma entidade. A maioria deitada nos colchões e muitos reclamando da pouca maciez. E pior, sesteando ao invés de dar uma boa faxinada no local. O balanço da praça estragou. Fica um ano assim até que o Estado venha arrumar.

Dá uma dorzinha de cabeça, fruto de um porre, lá vai o cara, com a mulher, mais os filhos e ainda o cachorro, tomar o lugar dos outros, com problemas sérios, na fila do posto de saúde. E ainda arma um barraco pela demora no atendimento.

Caiu uma árvore sobre o muro do senhor Euclides. Espera duas semanas, mas não move uma palha para arrumar uma motosserra e resolver o problema.

A guria passa de balada e tira más notas por não estudar: culpa dos professores.

O cara vende seu voto e depois fica choramingando.

No trabalho é “ matador” de serviço e fica bravo quando é despedido. E depois quer mil direitos, aos quais nunca fez jus, mas usa de  artifícios intimidativos.

Por isso, insisto: a mudança deve começar pelo berço, pelo exemplo dos pais. Pela seriedade, tanto de patrões como de empregados, tanto de políticos como de cidadãos. Corrupção é binária: o corruptor ativo não se sustenta sem o passivo.

O resto é fruto de índole preguiçosa, incentivada pelo coitadismo e pela incessante propaganda imoral de maus costumes de que algumas de nossas TVs estão repletas e martelando dia e noite. E está na Constituição: TV é concessão do Poder Público, só as instalações são do particular. Concessão dada em nome do povo. E nos empurram lixo!