Bahamas 11/07/2018 17h38

Jovem é mordida por tubarão ao posar para fotos

Katarina Zarutskie, de 19 anos, foi puxada pelo braço pelo animal de 1,5 metro de comprimento

Foto: Reprodução

Estudante teve ferimentos no braço ao ser mordida por um tubarão
Estudante teve ferimentos no braço ao ser mordida por um tubarão

A estudante Katarina Zarutskie, 19 anos, por muito pouco não perdeu a mão após ser mordida por um tubarão da espécie enfermeiro, enquanto fazia fotos boiando rodeada de vários predadores da mesma espécie nas ilhas Exuma, nas Bahamas. O incidente aconteceu durante uma viagem que ela fazia, junto à família de seu namorado, pelo Caribe.

Katarina conta que após um almoço na região de Staniel Cay, viu um grupo de pessoas fazendo mergulho com snorkel e interagindo com o grupo de tubarões que estava na água e aquilo capturou sua atenção. A família do namorado bem que tentou avisar que não era uma ideia muito boa, mas a estudante fez questão de entrar na água para tirar algumas fotos com os tubarões. 

A estudante relatou que após alguns minutos posando, um morador da região, que estava próximo dela, a encorajou a deitar e boiar na água em meio aos tubarões. Foi nesse exato momento que ela foi puxada para baixo. Seu sogro que ficou com a responsabilidade de  fotografá-la e acabou registrando tudo acidentalmente. As fotos do ataque viralizaram após Katarina compartilhá-las no Instagram.

LEIA MAIS: Mulher tenta alimentar tubarão, mas é puxada para o mar

"Do meu conhecimento anterior de surfe e mergulho, sei que os tubarões enfermeiros são normalmente muito seguros. Já vi inúmeras fotos de pessoas com eles no Instagram. As pessoas começaram a tirar fotos e assim que eu deitei para boiar, após alguns segundos fui puxada para baixo", disse Katarina em entrevista à "BBC".

Foto: ReproduçãoSogro registrou o ataque em fotos

Sogro registrou o ataque em fotos

A série de fotos clicadas por seu sogro, mostra o tubarão agarrando o pulso da estudante, o momento que ela cai na água e quando se levanta, segurando o pulso para fora com a outra mão para conter o ferimento e evitar que o sangue caísse no mar.

"Nesse momento, o corpo tem tanta adrenalina circulando que você só tem que sair da situação, mas eu fiquei extremamente calma. Acho que se tivesse gritado ou me debatido a situação teria sido bem pior", avaliou.

Segundo a BBC, Katarina teve que levar pontos no local da ferida e tomar antibióticos. Fragmentos de dentes do tubarão ficaram presos no ferimento, por isso a estudante vai ficar com uma cicatriz.

Foto: ReproduçãoKatarina levou pontos e precisou tomar antibióticos

Katarina levou pontos e precisou tomar antibióticos