Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

MESMO COM A PANDEMIA

Boletim da Receita Estadual indica reação na economia

Foto: Alencar da Rosa

Continuam surgindo os sinais de reação na economia após o refluxo gerado pela pandemia. Um boletim divulgado nessa sexta-feira, 25, pela Receita Estadual indica variações positivas na emissão de notas fiscais eletrônicas, vendas e arrecadação de ICMS na primeira quinzena de junho.

A emissão de notas teve alta de 36,7% na comparação com o mesmo período de 2020. Apesar de envolver um período já afetado pela crise da Covid-19, a comparação se dá frente ao primeiro mês que apresentou sinais de recuperação no ano passado – junho de 2020 havia registrado variação real de 3,4%. O pior resultado foi em abril do ano passado (-16,7%). No acumulado do período da crise (16 de março de 2020 a 15 de junho de 2021), o indicador agora acumula ganho real de 13%.

O mesmo movimento foi verificado nas vendas por atividade: indústria, atacado e varejo obtiveram aumentos significativos em junho, com 40,5%, 43,3% e 23,7% de variação frente ao ano anterior, respectivamente. Com os resultados, no acumulado da crise, o setor industrial agora apresenta 17,7% de crescimento, seguido pelo atacado (12,9%) e pelo varejo (4,8%).

Quanto à arrecadação de ICMS, a primeira quinzena de junho de 2021 totalizou R$ 2,39 bilhões arrecadados, valor 32,1% (R$ 582 milhões) superior ao registrado em 2020. Com o montante, a arrecadação acumulada em 2021 é de R$ 20,45 bilhões, um aumento real de 20,4% (R$ 3,47 bilhões) frente ao período equivalente anterior. Na visão dos últimos 12 meses, a arrecadação total é de R$ 41,40 bilhões – ou seja, R$ 4,80 bilhões acima dos 12 meses imediatamente anteriores (10,1%).

LEIA MAIS: ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA SOBRE O CORONAVÍRUS

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.