Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

Denúncia

Bruna Molz diz ter sido vítima de assédio por ex-vereador

Em uma postagem feita na manhã desta terça-feira, 18, em uma rede social, a vereadora de Santa Cruz Bruna Molz (PTB) relatou ter sido vítima de assédio dentro da Câmara durante a sessão da noite dessa segunda-feira, 17. O ex-vereador e empresário Hardi Lúcio Panke nega a acusação.

Bruna foi abordada por Panke na área do plenário cujo acesso é restrito a parlamentares, assessores e profissionais da imprensa. Segundo ela, Panke se aproximou e afirmou que daria a ela um sutiã de presente. Depois, teria dito que ela possui “um corpo bonito”. Na postagem, ela não chegou a citar o nome de Panke, mas a cena foi testemunhada por alguns vereadores e outras pessoas que estavam no local. “Eu tô tremendo até agora pela situação constrangedora e absurda que eu tive que passar”, escreveu Bruna.

Ao Portal Gaz, a vereadora disse avaliar se faria registro da ocorrência, porém, após Panke negar o fato, Bruna registrou o caso na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) na tarde desta terça-feira, 18, como importunação sexual.

Ela confirmou que irá oficiar o presidente da Câmara, Elstor Desbessell (PTB), para que reveja as regras de acesso à área restrita do plenário. Bruna relatou ainda ter tirado satisfação com Panke e que ele se desculpou. “Mas só fez isso para eu ir embora dali e não fazer ele passar vergonha. Me senti violentada, invadida. Nenhuma mulher merece ouvir essas coisas. Nenhuma mulher merece passar por isso. E não, isso não é elogio. Isso é falta de respeito!”, escreveu.

Confira a declaração da vereadora nas redes sociais:

Eu relutei em escrever esse texto, pensei pra mim mesma "melhor não, vão me julgar". Mas me julgar porque????? Ontem eu…

Posted by Bruna Molz on Tuesday, February 18, 2020

“Não dá mais para elogiar uma mulher?”
Procurado na manhã desta terça, 18, Hardi Panke, que é proprietário de um frigorífico em Rio Pardinho e líder comunitário na localidade, rejeitou a ideia de assédio e disse que não vê gravidade em suas palavras. O ex-vereador alegou que procurou Bruna para pedir apoio a um projeto de lei de interesse de agroindústrias e afirmou que apenas fez “um elogio” a ela. “Dizer que uma pessoa é bonita é elogio. Não dá mais para elogiar uma mulher?”, argumentou. Panke negou que tenha feito menção ao sutiã da vereadora mas confirmou que fez um comentário acerca de seu corpo. “Eu disse ‘abençoado o homem que tem uma mulher dessas'”, relatou. Panke alegou ainda que é “pai de família e casado há mais de 30 anos”.

LEIA TAMBÉM: ‘Não fazem isso com os homens, por que eu tenho que ser atacada?’, diz vereadora vítima de ofensas

Mais sobre

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.