Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

CONDIÇÕES CLIMÁTICAS

Chuva volumosa de abril colabora com o desempenho da agricultura

Foto: Alencar da Rosa

Acumulado já corresponde a mais da metade do esperado para todo o mês

O grande volume de chuva que vem sendo registrado na região nos últimos dias é considerado benéfico para a agricultura. De acordo com a Emater-RS/Ascar, a colheita da soja não deve sofrer maiores atrasos e a qualidade dos grãos só deve ser afetada se a instabilidade se prolongar por vários dias. Em Santa Cruz do Sul, o volume acumulado nesta semana já ultrapassa os cem milímetros, e abril já é o mês mais chuvoso dos últimos seis, com um total de 206 milímetros.

Conforme o extensionista rural Josemar Parise, da Emater, a precipitação vem em boa hora para a agricultura. “O ideal é que chuvas intensas como essas ocorressem pelo menos uma vez por mês”, afirma. Segundo ele, a última vez que o Vale do Rio Pardo registrou chuvas volumosas e persistentes foi em novembro de 2019. “Elas são importantes para manter o nível dos cursos de água e também das nascentes.” Explica que o solo precisa recuperar a umidade para enfrentar a possibilidade de uma nova estiagem, que pode ocorrer na próxima safra.

“Essa chuva será fundamental para que as plantas de verão não sofram os impactos da falta de água logo no início dos seus ciclos de desenvolvimento”, observa Parise. A região ainda tem cerca de 20% a 25% das áreas de soja já maduras ou em fase final de maturação. “Se a chuva persistir por muitos dias, pode prejudicar a qualidade dos grãos e também atrasar o restante da colheita”, alerta o extensionista.

Vendaval causa estragos

Parte de árvore caiu sobre carro, na Rua Tenente-Coronel Brito

Por volta do meio-dia desta quinta-feira, 28, o forte vento que acompanhou a chuva causou estragos no centro de Santa Cruz do Sul. Na Rua Tenente-Coronel Brito, na quadra entre as ruas 28 de Setembro e Júlio de Castilhos, uma árvore rachou e caiu sobre um veículo, também rompendo os fios. O automóvel, um Voyage com placas de Santa Cruz, encontrava-se estacionado na esquerda da via. Dentro estavam o motorista e a filha pequena, que não se feriram. A Secretaria do Meio Ambiente providenciou a retirada dos galhos e o trânsito chegou a ficar limitado à pista da direita durante a execução do serviço.

À tarde, houve diminuição da intensidade da chuva e do vento, mas ainda foi o bastante para causar a queda de outra árvore, esta no quilômetro 101 da RSC-287, próximo ao trevo de acesso à Avenida Melvin Jones. Equipes da concessionária Rota de Santa Maria atuaram para sinalizar o trânsito e retirar os galhos que caíram sobre a rodovia. Uma das pistas chegou a ficar interrompida.

Quer receber as principais notícias de Santa Cruz do Sul e região direto no seu celular? Então faça parte do nosso canal no Telegram! O serviço é gratuito e fácil de usar. Basta clicar neste link: https://t.me/portal_gaz. Ainda não é assinante Gazeta? Clique aqui e faça sua assinatura!

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.