Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

Polêmica

Comissão debate cobrança de mensalidade em universidades públicas

Foto: Banco de Imagens

Em reunião acompanhada por representantes dos estudantes, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados debateu proposta que permite que universidades públicas cobrem mensalidades de alunos (PEC 206/19). A proposta estava prevista para votação nessa terça-feira, 24, mas foi retirada de pauta por causa da ausência do relator, deputado Kim Kataguiri (União-SP). Após muito debate, os deputados, por acordo, aprovaram um requerimento para a realização de audiência pública sobre o tema. Apenas depois desse encontro, ainda sem data marcada, a proposta deverá retornar à pauta.

A proposta de emenda à Constituição determina que as universidades públicas cobrem mensalidades dos alunos. A gratuidade será mantida apenas para estudantes comprovadamente carentes, definidos por comissão de avaliação da própria universidade, com base em valores mínimo e máximo definidos pelo Ministério da Educação. Os recursos devem ser geridos para o próprio custeio das universidades.

LEIA TAMBÉM: Lei que amplia Prouni para estudantes de escolas privadas é sancionada

Segundo a deputada Alice Portugal (PCdoB-BA), existem formas mais justas de garantir dinheiro às universidades públicas brasileiras. “Nós precisamos especializar a tributação no País, taxar as grandes fortunas. Mas não é privatizando a universidade que você a fará melhor.” Já o autor da proposição, deputado General Peternelli (União-SP), argumentou que o objetivo é garantir justiça social.

LEIA TAMBÉM: Sala de ensino à distância é inaugurada no Presídio Regional de Santa Cruz

Quer receber as principais notícias de Santa Cruz do Sul e região direto no seu celular? Então faça parte do nosso canal no Telegram! O serviço é gratuito e fácil de usar. Basta clicar neste link: https://t.me/portal_gaz. Ainda não é assinante Gazeta? Clique aqui e faça sua assinatura!

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.