Close sidebar

Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

Sustentabilidade

Consciência ambiental que se transforma em hábito

Marcelo Zavacki: “É uma satisfação pessoal”

Consciente da importância de separar corretamente os resíduos da casa onde mora juntamente com outras quatro pessoas, o supervisor de logística Marcelo Inácio Zavacki adotou o hábito há dois anos. Os materiais recicláveis são armazenados e levados até a Cooperativa de Catadores e Recicladores de Santa Cruz do Sul (Coomcat), assim como o óleo utilizado na cozinha. A exceção são as latas de alumínio e garrafas PET, deixadas em uma sacola pendurada na cerca para que sejam recolhidas por catadores. As tampas das garrafas e os lacres das latinhas são destinados a campanhas de doação.

LEIA MAIS: FOTOS: aposentado planta mil mudas e recria parte de floresta em Vera Cruz

Zavacki acredita na separação correta do lixo como forma de reduzir os impactos ambientais. Para ele, toda a população deveria fazer o mesmo. “É uma satisfação pessoal realizar a separação correta. Se cada um fizer a sua parte, teremos uma melhora nas condições do meio ambiente”, disse.

Em casa, segundo ele, a família começou a adotar a prática aos poucos e agora faz a seleção praticamente de forma automática. Zavacki citou o Réveillon como exemplo. “Imagina a quantidade de garrafas de espumante que são colocadas no lixo. Se cada um separasse para levar aos serviços de reciclagem, teríamos um volume muito menor na natureza. Conforme o material, são mil anos para se decompor.”

LEIA MAIS: Associação garante abastecimento, mas cobra uso consciente da água

O santa-cruzense também se preocupa com o descarte de lixo eletrônico, pilhas e lâmpadas. “Sempre recolho e levo aos locais indicados”, sublinhou. Ele sugeriu que os bares, restaurantes e casas noturnas façam contato com a Coomcat para o recolhimento dos resíduos recicláveis. “Vejo muitos sacos de lixo na frente dos estabelecimentos com tudo misturado. Poderia haver uma separação correta.” Para Zavacki, cada escola infantil poderia ter um momento de educação ambiental para tornar a separação do lixo algo natural. Outra ação é a destinação dos restos de comida para cachorros de rua ou da vizinhança. “É uma forma de evitar o desperdício de alimentos.”

LEIA MAIS: Projeto Repensar terá ações mensais de incentivo a práticas sustentáveis

Mais sobre

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.