Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

SANTA CRUZ

Discussão na web termina em ameaça no Higienópolis

A Polícia Civil de Santa Cruz do Sul investiga a ação de um grupo que impôs o terror a uma família moradora do Bairro Higienópolis na madrugada do último sábado, 27. Por volta das 4h30, seis pessoas chegaram nas proximidades da casa, em um veículo, e ameaçaram um jovem de 20 anos, que mora no local. A mãe dele, que pede para ter o nome mantido em sigilo, contou que ela e o marido preparavam-se para sair em viagem quando tudo aconteceu.

“Estávamos acordados para irmos a um retiro de yoga e meditação. Meu filho havia ido a uma festa em uma casa noturna da cidade, e já havia retornado quando nos preparávamos para sair. Passei pelo quarto e ouvi um áudio do Instagram com ameaças a ele, que respondeu. Sucederam-se mais ameaças, até o momento que, de uma forma totalmente irresponsável, meu filho enviou a localização de casa, pois achou que viria só uma pessoa até aqui.” Segundo ela, seis acabaram aparecendo no local.

“Eu e meu marido tentamos conter a situação, mas eles não saíam e nem nos ouviam. Tentavam a todo custo ir para cima do meu filho. Comecei a gritar e nosso vizinho, que é policial, deu dois tiros para cima, com a esperança de eles irem embora, mas não deram bola”, relatou. “Quebraram o nosso portão, e meu marido machucou o braço tentando segurar um deles, que se projetou pra cima de mim.” Outro vizinho também teria dado um tiro para cima, mas ninguém dispersou. Pelo contrário, alguns teriam pulado o portão.

LEIA TAMBÉM: Após agredirem homem, suspeitos trocam tiros com policiais

Motivação teria sido desavença diante de uma casa noturna

Conforme a mãe do jovem envolvido na situação, as pessoas que chegaram no local não possuíam facas ou armas de fogo. O filho dela estava dentro de casa, e o portão do terreno estava aberto, incluindo a porta da residências, dado que os pais iriam sair em viagem. “Meu marido estava na rua quando eles chegaram e eu estava com meu filho, que foi até a frente.”

Segundo ela, depois de um tempo, os pais conseguiram colocar o filho para dentro de casa e os invasores foram saindo do pátio. “Eles ainda ameaçaram meu filho de morte. Foi uma selvageria. E só não foi pior porque não tentamos nos defender ou fazer uso de nosso direito de defender nossa propriedade da invasão”, salientou a mulher. A motivação para a discussão inicial, via áudios no Instagram, teria sido uma desavença em frente à casa noturna. Conforme a mulher, o seu filho teria ajudado a apartar a briga antes de ir para casa.

Nessa primeira confusão, estariam as pessoas que depois foram até a residência no Bairro Higienópolis. A Brigada Militar foi acionada e esteve no local com duas viaturas. Das seis pessoas que foram até a residência, pelo menos cinco já foram identificadas. Câmeras instaladas diante da casa noturna e na rua do bairro estão sendo analisadas.

LEIA TAMBÉM: Brigada Militar investiga vídeo de briga na Avenida do Imigrante

Quer receber as principais notícias de Santa Cruz do Sul e região direto no seu celular? Então faça parte do nosso canal no Telegram! O serviço é gratuito e muito fácil de usar. Se você já tem o aplicativo, basta clicar neste link: https://t.me/portal_gaz. Se ainda não usa o Telegram, saiba mais sobre o app aqui e veja como baixar.

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.