Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

Inovação

Ernesto Alves inaugura salas de aula ao ar livre

Foto: Rafaelly Machado

Sustentabilidade foi valorizada com a instalação de bancos de material reciclável

O início do ano letivo será de inovação na Escola Estadual de Ensino Médio Ernesto Alves de Oliveira, de Santa Cruz do Sul. O educandário inaugurou duas salas de aula ao ar livre em uma iniciativa pioneira no Rio Grande do Sul. A surpresa para os estudantes que chegam ou retornam às aulas na próxima segunda-feira fica no terreno da instituição de ensino, em meio às árvores. Outra novidade será um espaço kids voltado para alunos do 1º ao 5º ano, com jogos pedagógicos e computadores com acesso à plataforma digital de leitura Elefante Letrado.

Cada sala de aula ao ar livre acomoda 33 estudantes e conta com quadro-negro, bancos e área decorada. De acordo com a diretora Janaína Venzon, responsável pelo projeto, o investimento foi de aproximadamente R$ 14 mil. “O custo dos materiais utilizados na construção, como bloquetes, pó de brita, tinta, cimento, areia e bancos, foi da Autonomia Financeira, do governo. Já a mão de obra de pedreiros e serventes foi paga pelo Círculo de Pais e Mestres”, relata. A sustentabilidade também foi levada em conta: foram adquiridos bancos de material reciclável e aproveitada uma árvore do pátio que havia sido cortada após um temporal. Ela teve o tronco transformado em banquinhos.

LEIA TAMBÉM: Sesquinho de Santa Cruz do Sul tem vagas abertas para Educação Infantil

A ideia dos espaços ao ar livre surgiu ainda em 2020, por conta da pandemia, que causou limitação de alunos por sala e sistema de revezamento presencial. “Pensamos em criar algo diferenciado, para facilitar que o aluno esteja no ambiente externo. Acreditamos que a saída da rotina de uma sala tradicional é vista com bons olhos pelos alunos. A aula se torna mais aproveitada quando o professor usa metodologias diferenciadas para trazer o assunto”, explica Janaína.

A diretora garante que o local foi pensado visando o bem-estar dos estudantes e que eles serão favorecidos pela mudança de ambiente. As salas externas poderão ser usadas por professores de todas as disciplinas, seja para explicar algum dos componentes do currículo de forma criativa ou apenas para uma mudança de local. Um dos objetivos é que o espaço também oportunize a realização de experiências em eventos como a Feira de Ciências.

LEIA TAMBÉM: Secretaria de Educação promove 2ª Jornada Pedagógica

Estímulo aos alunos

A saída da rotina de uma sala de aula tradicional é aprovada pelo professor de Biologia Luís Ricardo Hart da Silva. “Acredito que todo espaço é uma oportunidade para o ensino-aprendizagem, tanto para os estudantes quanto para os professores. Conteúdos como ecologia, botânica e zoologia poderão ser vistos in loco e não só em slides”, destaca.

Para a professora do Projeto de Vida, Paula de Oliveira, o novo componente do Ensino Médio poderá ser desenvolvido nas salas ao ar livre e auxiliará o desenvolvimento de ações para que o estudante atinja seu objetivo na carreira. “A troca de ambiente estimula a criatividade e o respeito ao meio ambiente”, comenta.

LEIA TAMBÉM: Escolas recebem melhorias para volta às aulas

Quer receber as principais notícias de Santa Cruz do Sul e região direto no seu celular? Então faça parte do nosso canal no Telegram! O serviço é gratuito e fácil de usar. Basta clicar neste link: https://t.me/portal_gaz. Ainda não é assinante Gazeta? Clique aqui e faça sua assinatura!

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.