Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

PORTO ALEGRE

Estátua do Laçador será removida para reparos estruturais

Foto: Pinterest

Acontece nesta terça-feira, 28, a remoção da Estátua do Laçador. O monumento, que está na Avenida dos Estados, em Porto Alegre, desde 2007, vai passar por reparos em sua estrutura. A necessidade de restauração foi identificada em 2017, quando uma vistoria feita através do Projeto Construção Cultural – Resgate do Patrimônio Histórico, constatou fissuras e rachaduras no monumento. Esses danos, caso não sejam reparados a tempo, podem trazer prejuízos permanentes à estátua. O restauro deve durar cerca de 90 dias e o monumento estar de volta ao Sítio do Laçador até o final do ano.

A retirada será feita através de um guindaste e o Laçador será transportado deitado em um caminhão, dentro de uma gaiola especial, projetada para o deslocamento, e que será instalada no mesmo dia pela manhã. Serão poucos quilômetros de viagem, já que o galpão que abrigará a Estátua fica próximo ao Sítio do Laçador. O Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG) disponibilizou 12 cavaleiros para acompanharem o trajeto que o Laçador irá percorrer até o galpão. 

O projeto de revitalização é promovido pelo Sindicato dos Indústrias da Construção Civil no Estado do Rio Grande do Sul (Sinduscon-RS) e pela Associação Sul Riograndense da Construção Civil. O coordenador do projeto, Zalmir Chwartzmann, reforça a importância da do restauro: “Será um trabalho minucioso, que passará por várias etapas. Entre elas está a colocação de uma estrutura de aço dentro da obra, que deve dar sustentação ao Laçador. De qualquer forma, assim que ele for aberto teremos uma dimensão melhor dos danos a serem reparados”, destaca. Em caso de chuva, a remoção será adiada.

O Projeto Construção Cultural foi viabilizado através da Prefeitura de Porto Alegre, Lei de Incentivo à Cultura do Governo do Estado do Rio Grande do Sul e conta com a Gerdau e a Sulgás como patrocinadores, Elevato, Ministério Público do Estado e JOG Andaimes como apoiadores.

LEIA TAMBÉM: Amor pela cultura gaúcha passa de geração em geração

Mais sobre

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.