Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

CRIME INUSITADO

Ladrão se passa por cliente e furta carros de luxo de lojas em Santa Cruz

De máscara e simulando ligações, homem agiu em dois estabelecimentos do município

Em um intervalo de apenas uma hora e dez minutos, duas concessionárias de automóveis de Santa Cruz do Sul foram alvo de um mesmo criminoso, na tarde da última quinta-feira. Passando-se por um cliente, um homem furtou dois veículos de luxo, um de cada loja, disfarçadamente, sem que ação fosse percebida por nenhum dos funcionários.

Desde então, a Polícia Civil de Santa Cruz do Sul, por meio da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), realiza uma investigação para identificar o ladrão e recuperar os carros. Segundo o delegado Marcelo Chiara Teixeira, que comanda a especializada, os casos configuram um crime novo no município.

“É uma ação que ainda não havia sido registrada em Santa Cruz do Sul. Nunca tivemos ocorrências no molde desses dois fatos, por isso, tão logo tomamos conhecimento dos casos, iniciamos as diligências para apurar detalhes sobre os delitos.”

Conforme Chiara, crimes semelhantes já foram identificados em outras cidades. “De forma preliminar, diante de ocorrências parecidas que levantamos com colegas de outros municípios, é possível verificar que esses delitos têm características de serem executados por uma organização criminosa que atua em todo o Estado. Mas ainda é cedo para fazermos qualquer confirmação”, comentou o delegado da Draco.

Na sequência da investigação, os agentes analisam as câmeras de segurança dos estabelecimentos e das redondezas, por onde o homem poderia ter passado nas fugas. “Também devemos realizar novas diligências a fim de encontrar os dois veículos furtados”, salientou Marcelo Chiara Teixeira.

LEIA MAIS: Líder de quadrilha de furtos de veículos é preso em Santa Cruz

Segundo o delegado Chiara, crime desse tipo não havia sido registrado em Santa Cruz | Foto: Bruno Pedry/Banco de Imagens

SEQUÊNCIA DOS FATOS

Na faixa de 40 anos, o criminoso que agiu em Santa Cruz do Sul é calvo, tem pele levemente bronzeada e estava bem-vestido, utilizando ainda uma máscara de proteção contra a Covid-19. Embora o furto tenha passado despercebido em ambas as lojas que foram alvos, as características de cada ação criminosa diferem em alguns pontos.

Na primeira concessionária, o crime aconteceu às 15h30. As imagens das câmeras no local mostram que o homem ficou mais de meia hora circulando, alternando-se entre o interior da loja e o pátio.

Além de simular ligações no celular, o ladrão ficou analisando os veículos e observando os protocolos de segurança da empresa. Em certo momento, quando percebe que um funcionário manuseia um Fiat Toro zero-quilômetro e deixa a chave na ignição, ele entra no automóvel e sai em direção à rua.

O crime foi constatado pelo mecânico no sábado e registrado junto à Brigada Militar e Polícia Civil. No outro delito, o homem entrou no estabelecimento e foi abordado por um funcionário. Alegou então esperar um amigo que havia deixado o veículo ali para revisão e que, nesse meio-tempo, ficaria observando os carros à venda.

É possível ver nas câmeras que o homem analisou detalhes da operação da loja, por exemplo, onde ficavam os carros na fila da manutenção, quanto tempo leva para fechar a cancela de entrada dos veículos para revisão e quem os buscava no pátio para levar à oficina.

Às 16h40, já dentro de um T-Cross que aguardava por revisão com a chave na ignição, o ladrão passou na cancela de saída logo após a passagem de veículo de uma empresa terceirizada, que havia entregado mercadorias na concessionária. O crime foi constatado 30 minutos depois.

Homem também agiu em Montenegro | Foto: Divulgação

LEIA TAMBÉM
ÁUDIO: ‘Eu sei até onde tu mora’; ouça como criminoso preso ameaçava vítimas
Como age o novo bando de ladrões de veículos em Santa Cruz do Sul


Mais segurança

A Gazeta do Sul conversou com os gerentes dos dois estabelecimentos furtados, que preferiram não se identificar. Ambos afirmaram que novas medidas de segurança devem ser tomadas a partir das ocorrências. “Nunca tivemos um fato nem parecido com esse. É gente preparada para esse tipo de furto, pois enquanto se está focado no trabalho, de portas abertas, nunca se imagina que algo do tipo irá acontecer. Vamos tomar medidas para fortalecer nossos sistemas de segurança”, afirmou o gerente da primeira loja atacada.

“As lojas do Rio Grande do Sul possuem vários links de cooperação. Quando comentamos sobre o ocorrido, surgiram notícias sobre outras ações do tipo, com a mesma pessoa que realizou o furto aqui. Os crimes foram em Montenegro, Caxias do Sul, Lajeado e Porto Alegre”, ressaltou o gerente da segunda loja. “Nunca tínhamos passado por isso. Desde o fato, intensificamos o número de câmeras e criamos uma norma a respeito da circulação de pessoas, dentre outras ações prévias de segurança”, complementou.

» Leia outras reportagens policiais.

Mais sobre

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.