Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

SOBRADINHO

“Mãos na Massa”: conhecimento aliado a soberania alimentar

Atividades tiveram início nesta semana com a produção de massa com ovos | Foto: CRAS

Desenvolvido pelo escritório local da Emater/RS-Ascar e pela Secretaria Municipal de Assistência Social, através do CRAS Nascer do Sol, o Grupo “Mãos na Massa” iniciou suas atividades na última segunda-feira, 8 de novembro. O projeto irá beneficiar 60 famílias sobradinhenses, que irão participar de oficinas voltadas a produção de massas caseiras, com ovos e de legumes, molhos, pães, geleias e bolachas. Temas como aproveitamento integral de alimentos, atribuição de valores nutricionais nas refeições e boas práticas na fabricação, serão tratados e demonstrados durante a realização do projeto.

A iniciativa, conforme a extensionista social responsável pelas atividades, Maiquiele Schaefer Roso, irá atender 20 famílias a cada quatro meses, divididos em grupos de 5 famílias por semana, com um representante cada, para que todos consigam produzir e levar para casa os alimentos preparados por eles próprios. Os encontros serão sempre nas segundas-feiras, das 13h30 às 16h, junto a Cozinha Comunitária do CRAS, no Bairro Vera Cruz.

Foto: Divulgação

O público atendido pelo “Mãos na Massa” são mulheres, mães e chefes de família que participam dos Grupos do Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família que o CRAS atende, sendo elas, na maioria, beneficiárias também do Programa Bolsa Família e do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

Conforme explica Maiquiele, a ideia do projeto surgiu de uma iniciativa que viu se desenvolver em outro município no qual trabalhava. Uma adaptação desta ideia foi apresentada à secretária de Assistência Social, Patrícia Kegler, que buscou a viabilidade para realização. Neste sentido, conforme a secretária, uma máquina foi adquirida para auxiliar no processamento das massas e esta já se encontra junto à cozinha do CRAS. “Quando foi comentado desta ideia, me interessou, pois além deles produzirem, colocarem a mão na massa, poderão levar os alimentos para casa e proporcionará também interação”, destaca a secretária sobre a importância de espaços como este, com vistas a emancipação e soberania alimentar das famílias atendidas. “É muito gratificante ver a alegria das participantes, trabalhando, trocando ideais”, acrescentou ela sobre o que presenciou já na primeira tarde de oficina, onde cada família produziu aproximadamente 5,5 kg de massa, sendo todos os ingredientes e itens necessários fornecidos pela Secretaria.

Foto: CRAS

“Muitas vezes as pessoas não tem ideia do que podem produzir com determinados ingredientes, suas potencialidades e valores nutricionais, e nem como diversificar as refeições”, explica a extensionista Maiquiele ao se referir à dificuldade que muitas pessoas encontram, devido também a algumas restrições, para conseguir variar a alimentação familiar. Para isso irão trabalhar mostrando possibilidades de utilizar os ingredientes que encontram mais facilmente, como na horta de casa ou ainda recebidos através de iniciativas como o PAA.

Durante entrevista na rádio Gazeta FM 98.1, a extensionista destacou a programação prevista. “O projeto inclui oficina de massa com ovos neste mês. No próximo será massa com legumes, como espinafre e beterraba, que eventualmente vem na cesta do PAA. Aproveitando a grande oferta de tomate em janeiro, faremos oficina de extrato de tomate. E em fevereiro está previsto oficina de pães e irão produzir também, através de produtos que costumam vir na cesta do PAA, schmiers”, destacou Maiquiele.

A secretária de Assistência Social junto com a assistente social do CRAS Nascer do Sol e a extensionista da Emater | Foto: CRAS

Para a assistente social, Pâmela Endler, a iniciativa possui importância em diferentes frentes. “O quanto isso vai auxiliar às famílias que viemos atendendo muito neste momento de crise econômica, de insegurança alimentar que essas famílias vem vivenciando ao longo do ano, e isso vem justamente para auxiliar e dar conta dessas necessidades que elas têm. Temos uma procura muito grande na Secretaria e no CRAS por alimentos, então essa parceria com a Emater vem para coroar o fim de ano, pois isso vai render pelo menos dez refeições, em média, para cada família. Nosso principal objetivo é promover acesso. Sempre digo que, quando eles se sentem pertencentes, quando estão ali fazendo, colocando às mãos na massa, tem outro significado”, destacou.

Ainda, segundo adiantou a secretária Patrícia, deverá ser retomado em breve o projeto da horta junto ao CRAS, para que os alimentos sejam cultivados, cuidados e após levados para casa pelos frequentadores do espaço para serem consumidos pelas famílias. Também, segundo a extensionista da Emater, a composteira no local será reativada para melhorar a qualidade do solo na horta.

Ao fim do projeto, em dezembro de 2022, a expectativa é de reunir as representantes das 60 famílias em uma oficina de bolachas de Natal.

Interessadas em participar podem procurar a assistente social, Pâmela Endler, para realizar a inscrição, que pode ser feita através do telefone (51) 3742-2839, diretamente no CRAS.

Projeto é realizado em parceria entre a Secretaria Municipal de Assistência Social e escritório municipal da Emater/RS-Ascar

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.