Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

Publicidade

AJUDA

Número de voluntários auxiliando animais resgatados em Santa Cruz caiu drasticamente, diz secretária

Foto: John Kaercher Machado

Animais estão sendo acolhidos no Centro de Eventos do Parque da Oktoberfest

Passados 16 dias do começo da enchente em Santa Cruz do Sul, os trabalhos de acolhimento aos afetados seguem a todo vapor no Parque da Oktoberfest. Enquanto as famílias estão alojadas nos pavilhões 2 e 3, o Centro de Eventos têm funcionado como abrigo para os animais resgatados. No local, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Saneamento e Sustentabilidade e voluntários prestam o apoio necessário aos bichinhos.

Diariamente, para além do carinho e do acolhimento, os animais recebem alimentação, água e higiene. No entanto, ainda é preciso reforços neste trabalho. A secretária de Meio Ambiente, Simone Schneider, revela que, nos últimos dias, a lista de voluntários para auxiliarem no Centro de Eventos diminuiu drasticamente.

LEIA TAMBÉM: Escola Christiano Smidt, em Rio Pardinho, busca se reerguer após enchente

Publicidade

Além de levar os animais para passear, Simone ressaltou, em entrevista à Rádio Gazeta FM 107,9, que é importante também que os voluntários auxiliem na limpeza. Entre as funções para as quais é preciso auxílio estão a troca dos jornais, o recolhimento das fezes e a limpeza de cobertores. “Também precisamos daqueles que vêm levam para passear, mas aqueles que ajudam com relação à limpeza são fundamentais”, reforça.

Para se voluntariar, é necessário comparecer ao Centro de Eventos e fazer o cadastro. A Secretaria organiza uma escala de horários de acordo com a disponibilidade de cada voluntário. Além disso, doações também são aceitas no local. De acordo com Simone, os itens mais pedidos são roupas para os animais e cobertores, devido à chegada do frio, e ração.

LEIA TAMBÉM: Nova Acrópole presta auxílio a locais isolados de Sinimbu

Publicidade

Adoção e busca

Ao todo, 316 cães e 39 gatos passaram pelo Centro de Eventos desde o início do acolhimento. Entre eles, há tanto aqueles cujos tutores estão abrigados nos pavilhões 2 e 3 quanto os que estão disponíveis para adoção. Simone conta que todos foram chipados, desvermizados e vacinados e possuem um cadastro de quem é o tutor, caso tenham.

Os animais que não tiveram seus tutores identificados podem ir para um lar temporário e, se efetivamente o tutor não for localizado, poderão ser adotados. Já no caso dos que possuem tutor, a secretária reforça o pedido de que estes venham buscar seus bichinhos. Se isso não acontecer, após cinco dias da finalização da base estes animais estarão para adoção.

*Colaborou o repórter John Kaercher Machado

Publicidade

LEIA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO PORTAL GAZ

Chegou a newsletter do Gaz! 🤩 Tudo que você precisa saber direto no seu e-mail. Conteúdo exclusivo e confiável sobre Santa Cruz e região. É gratuito. Inscreva-se agora no link » cutt.ly/newsletter-do-Gaz 💙

Publicidade

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.