Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

RICARDO DÜREN

O bolo do Naruto

Adivinhem só quem está de aniversário justamente neste sábado… Sim, nossa caçula, Ágatha, está completando 9 anos de peraltices, de traquinagens e dos disparates que a alçaram a protagonista desta coluna. E, nos últimos dias, praticamente não falou em outra coisa: fez inúmeros planos para a data – cuja aproximação foi rigorosamente monitorada por ela no calendário – e descreveu-nos em detalhes a temática de seu bolo de aniversário, o que nos impôs certos desafios.

Sabedora da pandemia e da crise, Ágatha não espera festa. Mas o bolo é sagrado, não poderá faltar. E o tema do bolo deve ser, impreterivelmente, o Naruto, personagem do anime predileto da traquinas. Quanto a isso, não houve negociação.

● ● ●

Ocorre que um bolo com o tema do Naruto é algo meio difícil de se encontrar. Então decidimos, eu e a Patrícia, confeccionar nós mesmos os personagens que irão povoar a guloseima, todos eles posicionados sobre a cobertura de glacê, prontos a encarar adversários e a desferir-lhes os jutsus – como são chamados no anime os golpes ninjas que mesclam artes marciais e poderes sobre-humanos. A solução foi encontrar imagens do Naruto e de seus amigos na internet, para então imprimi-los sobre cartolina e, depois, recortá-los seguindo os contornos – tarefa que exige grande destreza com a tesoura e que, obviamente, deixei com a Patrícia.

A caçula, ao descobrir nossos planos, tomou a liberdade de alcançar-nos uma lista com os personagens do anime que não poderiam faltar sobre o bolo. Além do próprio Naruto, deveriam estar presentes o Sasuke, a Hinata, o Kakashi e a Kurama, a mitológica raposa de nove caudas.

O Kakashi eu já conhecia. Trata-se de um poderoso ninja que usa uma faixa sobre o olho esquerdo. Lembro que, certa vez, perguntei a Ágatha se o Kakashi era um pirata, dado que mantém um olho coberto. A traquinas então me encarou com grande perplexidade, como se eu tivesse dito alguma blasfêmia. Questionou como eu, jornalista, metido a sabichão e prestes a concluir um doutorado, podia falar tamanha asneira. Então, veio com este instrutivo esclarecimento:
– Ora, ele usa a faixa sobre o olho para cobrir seu sharingan!
E eu continuei sem entender nada.

● ● ●

Ágatha acabou nos flagrando durante a operação de buscar as imagens dos heróis na internet. Ao perceber as figuras na tela do notebook, tampou os olhos com as mãos e alertou-nos:
– Esses não, esses eu ainda nem posso ver! – e exigiu: – Rápido, baixem a tela!

Chocada diante de nossa ignorância, explicou-nos que os animes são divididos em longas fases, conforme o passar do tempo e a evolução dos ninjas. Relatou que os personagens exibidos na tela do computador, por conta de certos detalhes em suas roupas, certamente pertenciam à fase chamada de Naruto Shippuden, cronologicamente situada além da fase conhecida como Naruto Clássico.
– Mas qual o problema? – intriguei-me.
– Não são os mesmos carinhas?

A traquinas então alertou que ainda estava assistindo aos episódios do Naruto Clássico, esperando ansiosamente o desenrolar da história até avançar para o Shippuden. E asseverou:
– Imaginem a tragédia se vocês colocarem no bolo os personagens com as roupas do Shippuden, com jutsus bem mais evoluídos… Em pleno aniversário, eu ganharia um spoiler de presente!

● ● ●

Fiquei surpreso com a preocupação da caçula. Não recordo se o Jaspion, nos meus tempos de garoto, adquiria novos trajes de combate e ampliava suas habilidades ninja ao longo do tempo. Fato é que, na época, não nos preocupávamos com spoilers – expressão que talvez nem existisse. Afinal, os episódios passavam na televisão aberta, muitas vezes repetidos e totalmente fora de ordem.

Enfim, o flagrante que Ágatha nos deu durante a escolha dos personagens foi providencial, possibilitou que corrigíssemos a tempo uma falha terrível. Já pensaram que presente de grego seria dar um spoiler de aniversário?

LEIA TODAS AS COLUNAS DE RICARDO DÜREN

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.