Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

HOMENAGEM

Obstetra se aposenta após 38 anos de muitos partos

Odulia Maria Paiva Recamonde (na poltrona) recebeu o carinho da equipe do Centro Obstétrico no seu último dia de atividade

Em Santa Cruz do Sul, não é nada difícil encontrar alguém que tenha vindo ao mundo pelas mãos da médica ginecologista e obstetra Odulia Maria Paiva Recamonde. Foram milhares de partos realizados em uma trajetória de 38 anos e que agora chega ao fim. No início deste mês, Odulia recebeu uma homenagem do Hospital Santa Cruz (HSC), após comunicar o encerramento das atividades junto à instituição.

A médica cearense, filha de um espanhol com uma nordestina, vem de uma família de 13 irmãos. Chegou no Rio Grande do Sul em 1971, quando ingressou no curso de Medicina na Universidade Federal do Rio Grande (Furg). Concluiu a graduação em 1977 e seguiu a formação acadêmica cursando residência médica no Serviço de Ginecologia e Obstetrícia da Irmandade da Santa de Misericórdia, de Porto Alegre. “Ali eu adquiri e aperfeiçoei os conhecimentos necessários para a boa prática profissional”, relembra.

LEIA TAMBÉM: Parteiras: memórias de uma profissão quase extinta

Em 1984, Odulia mudou-se para Santa Cruz do Sul e iniciou atendimento obstétrico no Hospital Ana Nery. Dois anos depois, em 1986, foi convidada para fazer parte do corpo clínico do HSC, onde permaneceu até poucos dias. Na época, conforme conta, não existia plantão obstétrico e cada profissional atendia as gestantes que acompanhava no pré-natal. “Nessa época, eu realizava uma média de 30 partos por mês. Não saberia dizer quantos partos fiz ao longo desses 38 anos. As anotações foram tantas que se perderam com o passar do tempo”, revela. 

Médica foi homenageada pela direção do Hospital Santa Cruz, onde ingressou em 1986

Odulia e a maternidade

A médica conta que, após o nascimento dos filhos Joana e André, passou a ver a maternidade com um olhar mais humano. “Foi a maior e melhor experiência da minha vida. Me deixou mais motivada para transformar, impulsionar a vida e principalmente trabalhar por algo maior e com mais sentido. Compreendi ainda mais as emoções das pacientes e o turbilhão de sentimentos que acontece no momento do nascimento de um filho.”

LEIA TAMBÉM: Santa Cruz já tem partos pelo SUS com a presença de doulas

Para ela, é impossível conter a emoção quando é reconhecida por ter trazido alguém ao mundo – o que acontece de forma recorrente. “É um sentimento profundo de realização a cada criança que nascia. Foram muitos os santa-cruzenses que acolhi nas mãos. Muitas histórias, muitos sustos, mas aprendizados e amadurecimento ao longo dessas quase quatro décadas.”

Durante a caminhada, a médica exaltou a parceria dos colegas e funcionários, sobretudo do Ana Nery e HSC, pelo acolhimento. Sobre os motivos do afastamento, Odulia disse que são pessoais e profissionais. “Sinto que chegou o momento de encerrar minhas atividades, segura de que novos e competentes profissionais assumirão meu posto.”

LEIA TAMBÉM

Quer receber as principais notícias de Santa Cruz do Sul e região direto no seu celular? Então faça parte do nosso canal no Telegram! O serviço é gratuito e fácil de usar. Basta clicar neste link: https://t.me/portal_gaz. Ainda não é assinante Gazeta? Clique aqui e faça sua assinatura!

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.