Close sidebar

Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

Estelionato

Polícia Civil alerta para golpes mais comuns pelo WhatsApp

A Polícia Civil lançou no último fim de semana, em suas redes sociais, a campanha Navegue Com Segurança. O objetivo da ação é alertar a população sobre golpes que vêm sendo perpetrados através de aplicativos de mensagem como o WhatsApp e orientar sobre como não se tornar uma vítima. Os três tipos mais comuns de golpes virtuais aplicados no Rio Grande do Sul são o golpe do cartão de crédito, o golpe do falso depósito e a clonagem do WhatsApp.

Um golpe que já fez mais de dez vítimas em Vera Cruz é o que tem como alvo aposentados e pensionistas do INSS. Conforme a Polícia Civil, a vítima recebe uma ligação telefônica solicitando uma atualização de cadastro para receber um cartão de crédito. Os estelionatários usam informações disponíveis na internet e confirmam o endereço, errando o número da casa intencionalmente, e exigem que a pessoa envie fotos dos documentos. Com esses dados eles abrem contas bancárias, com limite de R$ 5 mil que são vendidas para terceiros. As pessoas só descobrem quando o banco entra em contato pedindo pagamento de empréstimos e dívidas.

LEIA MAIS: Polícia prende mulheres por golpe do falso depósito em Santa Cruz

Um segundo tipo de golpe do falso depósito, já foi tema de uma reportagem da Gazeta do Sul no último dia 20, quando a Polícia Civil deteve um grupo que cometia o crime na região. O estelionatário finge comprar um produto à venda na internet, geralmente em briques do Facebook, e realiza um falso depósito na conta da vítima. Alguns criminosos depositam um envelope vazio na agência bancária, outros enviam um falso comprovante de depósito por aplicativo. A vítima acaba entregando a mercadoria antes de descobrir que caiu em um golpe.

Golpe da clonagem do WhatsApp
Segundo o delegado André Lobo Anicet, o golpe ocorre da seguinte forma: a vítima faz um anúncio em um site de vendas como OLX ou Mercado Livre. O golpista pega o número de telefone da vítima no site e entra em contato, informando que é preciso atualizar o cadastro no site. Para ativar a atualização é necessário que a vítima informe um código de seis dígitos que foi encaminhado para seu celular. Esse código de seis dígitos é na verdade um código de ativação do aplicativo de mensagens WhatsApp. Assim o golpista ativa o WhatsApp da vítima em um celular diverso do dela e manda mensagens para todos os contatos pedindo dinheiro. Os contatos, acreditando que a mensagem é da vítima, atendem a solicitação enviando valores em dinheiro conforme orientado pelas mensagens.

Para evitar golpes deste tipo, realize os seguintes passos:
1) Habilite a dupla verificação em seu WhatsApp;
2) Não repasse códigos recebidos por SMS, sem antes verificar a veracidade da solicitação;
3) Fique atento a mensagens recebidas solicitando dinheiro;
4) Verifique a agência e conta bancária do destinatário. Com uma simples consulta ao Google é possível saber se a conta é de fora do estado. Se for, desconfie.

Mais sobre

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.