Close sidebar

Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

INVESTIGAÇÃO

Polícia Civil prende suspeito de homicídio no Arroio Grande

Foto: Cristiano Silva

Homem foi preso na manhã desta terça-feira

A Polícia Civil identificou e prendeu o principal suspeito de ter sido o autor do mais recente homicídio ocorrido em Santa Cruz do Sul, no dia 17 de maio. Os investigadores da 2ª Delegacia de Polícia (2ª DP) apuraram que um jovem de 19 anos efetuou os disparos de arma de fogo que mataram Erickson da Silva Pires, de 26 anos, no último dia 17 de maio, na esquina das ruas Dr. Guilherme Hildebrand e Professor Antônio Koehler, no Bairro Arroio Grande.

Por volta das 7 horas desta terça-feira, 8, a 2ª DP, com apoio de policiais da 1ª DP e da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), cumpriram um mandado de prisão preventiva, expedido pelo Poder Judiciário, na casa do suspeito, que estava dormindo, na Rua Seno Krueger, no Bairro Progresso. “Conseguimos apurar elementos bem contundentes, eu diria definitivos, de que realmente foi ele que disparou contra a vítima naquela data”, comentou o delegado Alessander Zucuni Garcia.

LEIA MAIS: Homem é morto a tiros no Bairro Arroio Grande

Momentos antes de sua morte, Erickson, morador do Bairro Bonfim, recebeu uma ligação para ir até as proximidades do Sesi, junto a um minimercado, em local conhecido como a “nova Imigrantes”. Lá, o rapaz foi alvejado pelo suspeito, que chegou em um veículo. À época, testemunhas já relatavam esta sequência dos acontecimentos, confirmada nesta terça-feira pelo delegado titular da 2ª DP, que apresentou novas evidências da dinâmica dos fatos.
“Foram três pessoas que chegaram no carro, no momento do crime. O atirador estava no banco de trás, enquanto um outro homem dirigia e um terceiro indivíduo estava no banco do carona.”

Pires, a vítima, tinha 26 anos

Alessander revelou que outros dois participantes também já foram identificados. O motorista tem 22 anos e o terceiro participante tem 19. Até o momento, não houve pedido de prisão preventiva da dupla. “Estamos com a investigação em andamento para apurar a participação efetiva destes dois. Não solicitei a prisão preventiva deles porque entendo que são participações menores. Ainda assim, seguimos com a investigação para identificar por completo suas ações no crime, além de buscar eventualmente algum mandante”, disse Alessander.

Tráfico de drogas como pano de fundo

A principal hipótese apurada pela 2ª DP sobre a motivação do assassinato de Erickson da Silva Pires é o tráfico de drogas. Sabia-se que ele tinha antecedente por este crime e era usuário de entorpecentes. No entanto, os investigadores ainda buscam confirmar os detalhes. “A gente ainda está apurando se era alguma dívida que ele tinha em função do uso ou o comércio em si das drogas.”

Mais diligências complementares foram realizadas pela Polícia Civil na manhã desta terça-feira em residências dos bairros Bonfim e Ana Nery, para encontrar outros elementos para o inquérito, no entanto, a arma utilizada para matar Erickson, um revólver calibre 38, não foi encontrado. O jovem de 19 anos preso não tinha antecedentes. A identidade dele não foi revelada.

Ele foi encaminhado ao Presídio Regional de Santa Cruz do Sul e irá responder por homicídio qualificado. “Ficou evidente a questão da vítima não ter qualquer possibilidade de defesa. Foi pega de surpresa. Por isso, nesse sentido, há uma qualificadora. Depois, vamos apurar mais e se chegarmos à conclusão de qual a motivação definitiva, pode que isso também gere uma segunda qualificadora”, disse o delegado.

Crime foi cometido no dia 17 de maio | Foto: Alencar da Rosa

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.